AEROPORTOS

Por ora, Avianca Brasil não cobrará bagagens extras

Leonardo Ramos
Anúncio foi feito durante coletiva de imprensa em Foz do Iguaçu; na foto, o secretário de Turismo da cidade, Lourenço Kurten, e o presidente e vice-presidente da Avianca Brasil, Frederico Pedreira e Tarcísio Gargioni
Anúncio foi feito durante coletiva de imprensa em Foz do Iguaçu; na foto, o secretário de Turismo da cidade, Lourenço Kurten, e o presidente e vice-presidente da Avianca Brasil, Frederico Pedreira e Tarcísio Gargioni
FOZ DO IGUAÇU (PR) - Restando uma semana para a efetivação do novo regulamento da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que mudará as regras de bagagem, permitindo que as companhias cobrem pelas malas despachadas, a Avianca Brasil divulgou que, pelo menos a princípio, não taxará a bagagem extra.

A decisão foi anunciada durante a cerimônia de inauguração do novo voo da companhia para Foz do Iguaçu, e segue o caminho da Latam, que também não fará a cobrança adicional, pelo menos a princípio.

Leonardo Ramos
Tarcísio Gargioni, VP da Avianca Brasil
Tarcísio Gargioni, VP da Avianca Brasil
Segundo o vice-presidente da companhia, Tarcísio Gargioni, a escolha não quer dizer que a Avianca Brasil não seguirá o novo procedimento da Anac, apenas que a medida só será tomada após uma pesquisa de mercado, para a aérea ter um produto "mais competitivo".

A nova regra da Anac entra em vigor a partir do próximo dia 14. A Gol já anunciou que vai seguir a norma de cobrança com preços diferentes para bagagens com e sem bagagens despachadas.

BAGAGEM DE MÃO
Já no quesito bagagem de mão, a Avianca Brasil anunciou que vai seguir a nova resolução da Anac e aumentar o limite das malas a bordo de cinco para dez quilos.

O Portal PANROTAS acompanha a solenidade de inauguração da rota a convite da Avianca Brasil, segurado pela GTA, e traz mais novidades em breve.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA