Confins reduz chamadas sonoras para voos pela metade

|

Divulgação
Vista aérea do aeroporto de Confins, em Minas Gerais
Vista aérea do aeroporto de Confins, em Minas Gerais

A BH Airport, concessionária de Confins, o aeroporto internacional de Belo Horizonte, informa que reduziu a menos da metade o número de chamadas sonoras para os voos nas salas de embarque e desembarque. A estimativa é que o número de mensagens executadas no local caia de aproximadamente 22,5 mil para nove mil por mês, 60% a menos.

O projeto Aeroporto Silencioso pretende melhorar o conforto acústico para os passageiros e a comunidade aeroportuária. A iniciativa foi desenvolvida pela concessionária e prevê que, nesta fase, cada voo tenha no máximo três mensagens sonoras. Antes do projeto, pelo menos cinco chamadas eram realizadas nas salas de embarque e desembarque por voo.

A redução foi implantada em 2016 em parceira com as aéreas. Neste mês, o indicador de conforto acústico, pesquisado pela Anac, cresceu 13,1% sobre o final do ano passado. “O projeto do busca eliminar o desconforto causado pelo excesso de mensagens sonoras”, afirmou o diretor de Operações da concessionária, Daniel Bircher.

A redução do número de chamadas foi possível graças às mudanças na sinalização interna, revisão do posicionamento e da quantidade de placas e também uma nova configuração dos painéis de voos.

“Queremos assegurar que as informações possam ser percebidas de forma intuitiva e eficiente, além de garantir o máximo de tranquilidade antes e depois das viagens”, disse Bircher.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA