Itália concede empréstimo de US$ 655 milhões à Alitalia

|

Wikicommons/Bene Riobó
O governo italiano concedeu um empréstimo de US$ 655 milhões à companhia
O governo italiano concedeu um empréstimo de US$ 655 milhões à companhia
A novela da crise da Alitalia ganhou um novo capítulo. Após pedido de recuperação judicial, a companhia italiana teve aprovado um empréstimo de US$ 655 milhões por parte do governo local. A decisão foi tomada a fim de assegurar que a aérea continue a operar até novembro deste ano.

Embora o processo de falência tenha sido aprovado, o primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, decidiu assegurar que a companhia realizasse as operações. "Essa intervenção também protegerá alguns serviços que são fundamentais para o país", informou ao jornal italiano 24ore.

A decisão surge depois de a Alitalia não ter sido bem sucedida em reunião de acordo, a fim de renegociar saldos pendentes e reestruturar as finanças da companhia, com os acionistas e sindicatos. A proposta era de haver demissões em massa, além de um corte de 8% nos salários.

Na semana passada, quando anunciou que entraria em administração extraordinária, a sua principal acionista, a Etihad, que detém 49% da empresa, apoiou com pesar a decisão.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA