Etihad e Tui desfazem planos de criar aérea europeia

|


Reprodução

Durou menos de um ano o plano do Grupo Etihad e Tui, em joint venture, criarem uma companhia aérea de lazer na Europa. Ambas as partes confirmaram hoje a descontinuidade do negócio.

A proposta, anunciada em dezembro de 2016, era da Etihad aproveitar sua participação de quase 50% na Niki, do grupo Airberlin, e usá-la para fazer a joint venture com a Tui Fly, subsidiária do grupo Tui.

O grupo Tui segue com os planos, mesmo sem a parceria da companhia aérea árabe. "Uma companhia de lazer competitiva na Europa continua fazendo um grande sentido em nossa estratégia. Afinal de contas, o setor de aviação alemão é marcado por uma sobrecapacidade. Só não vai ser possível com a Niki", justificou o membro do conselho executivo do Grupo Tui Sebasian Ebel.

Em nota, a Etihad aponta que, "após meses de negociações, com boas intenções, ambas as partes chegaram à conclusão de que a joint venture não é viável".



 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA