Com novo presidente, Inframerica visa expandir no Brasil

|

Emerson Souza
Jorge Arruda, diretor-presidente da Inframerica no Brasil
Jorge Arruda, diretor-presidente da Inframerica no Brasil
Operadora dos aeroportos de Brasília e Natal, a Inframerica tem novo comando no País: Jorge Arruda assumiu em julho como diretor-presidente da empresa no Brasil. Ele substitui Daniel Ketchibachian, que agora fica como CEO do aeroporto de Ezeiza, na Argentina.

Apesar de ser uma parte modesta de todo o portfólio da Inframérica, que conta com 53 aeroportos em todo o mundo – a maioria deles nos países vizinhos da América do Sul, mas também na Itália e Armênia –, o mercado brasileiro é um dos focos de crescimento da empresa, garante o novo presidente brasileiro. "Na última rodada de concessões, julgamos que o retorno sobre o risco não era vantajoso. Mas estamos analisando todas as oportunidades para entrar em novos projetos no Brasil", garantiu, em entrevista à PANROTAS.

A primeira dessas oportunidades pode ser o aeroporto de Viracopos (SP), que será relicitado em breve. "Não posso garantir que faremos proposta, mas com certeza olharemos para essa possibilidade em Campinas", disse Arruda.

INÍCIO DE RETOMADA
Como qualquer concorrente, ou mesmo empresas de outros segmentos do Turismo, a Inframérica enfrentou dificuldades com a queda na demanda em função da crise econômica brasileira. No aeroporto de Brasília, foram "perdidos" cerca de 1,8 milhão de passageiros de 2015 para 2016 (de 19,8 milhões no ano retrasado, o fluxo caiu para 17,9 milhões em 2016).

No entanto, sinais de retomada já são observados. "Neste ano devemos cair mais um pouco, porque a melhora vem surgindo a partir do final do primeiro semestre. Mas julho já foi um mês bom, em especial com o crescimento no doméstico", diz Arruda. A Gol é uma das empresas que estão (re)adicionando capacidade em Brasília.

Emerson Souza
Roberto de Oliveira Luiz, diretor de Desenvolvimento de Negócios da empresa, com Arruda
Roberto de Oliveira Luiz, diretor de Desenvolvimento de Negócios da empresa, com Arruda

Outro indício é o anúncio recente de novas rotas internacionais. Em Brasília Copa Airlines já opera quatro voos adicionais ao Panamá, e a Latam já confirmou a retomada da rota com Punta Cana, na República Dominicana, a partir de janeiro de 2018. "Sabemos das dificuldades existentes e da instabilidade econômica e política. Mas o Brasil é um país continental com 200 milhões de habitantes. Há uma demanda grande para ser retomada conforme as coisas melhorem", lembrou o novo presidente da Inframerica.

Já em Natal, o desafio são as obras na pista principal, que Roberto Oliveira e Jorge Arruda garantem que será feita em menos de 30 dias, para que as companhias aproveitem o movimento dos feriados de 7 de setembro e 12 de outubro. A Inframérica, no entanto, pede uma compensação financeira ao governo federal de R$ 1 bilhão, devido às contrapartidas do governo do Rio Grande do Norte que não foram feitas segundo o business plan e que geraram prejuízos para a operação. A Anac é quem está analisando o caso e dará um parecer em breve.

Mais informações sobre as operações e expectativas da Inframerica, assim como a entrevista completa com Jorge Arruda, você confere na próxima edição do Jornal PANROTAS.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA