Leonardo Ramos   |   30/10/2017 13:24

IAG divulga crescimento do lucro no 3º tri de 2017

Grupo IAG, que engloba British, Iberia e outras, fechou trimestre com lucro operacional de 1,45 bilhão de euros; lucro líquido final, após gastos excepcionais, foi de um bilhão, aumento de 7,5%

Divulgação
Apesar dos ataques terroristas e fenômenos climáticos que afetaram suas operações, entre eles os furacões que atingiram a Flórida e o Caribe em setembro, o International Airlines Grupo (IAG) divulgou nesta sexta (27) os resultados do seu terceiro trimestre, com números que considerou "fortes".

Englobando aéreas como a British, Iberia, Vueling, entre outras, o grupo teve um lucro operacional de 1,45 bilhão de euros, quase 21% a mais que os 1,2 bilhão registrados no mesmo período do ano passado. Já o lucro líquido final no trimestre foi de exato 1 bilhão de euros, contra 930 milhões de 2016, um crescimento de 7,5%.

A receita total se manteve estável, em 6,61 bilhões de euros, apenas 2% a mais que os 6,48 bilhões do mesmo período do ano anterior.

A capacidade mensal de assentos quilômetros disponíveis (ASK) cresceu 0,9%, chegando a 84,2 bilhões, enquanto a quantidade de passageiros por quilômetros transportados (RPK) aumentou um pouco mais, 1,6%, alcançando os 72,6 bilhões. O número de passageiros cresceu 1,3%, para 31,3 milhões, aumentando a ocupação em 0,6 pontos percentuais, chegando a 86,2%.

O aumento da capacidade do grupo pode ser explicado, ao menos em partes, pelo lançamento da Level, em junho.

Novas rotas da British saindo de Londres também ajudaram, entre elas voos para Nova Orleans (Louisiana); Oakland (Califórnia); Fort Lauderdale (Flórida); e Santiago (Chile). O aumento só não seria maior devido a descontinuação da rota de Londres para Chengdu (China), e ainda a redução do número de frequências entre a capital britânica e o Rio de Janeiro, que desde o final do ano passado caiu de sete para cinco voos semanais (a partir de domingo, passará a ser seis voos por semana).

Tópicos relacionados

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA

Mais notícias