Com preço abaixo do piso, Flybondi é intimada na Argentina

|

Reprodução/Facebook Flybondi

A low cost Flybondi foi intimada pela Agência Nacional de Aviação Civil da Argentina por estar comercializando passagens com valores 20% abaixo tarifa mínima estabelecida. Com início das operações previstas para a próxima sexta-feira (26), não é a primeira vez que a companhia de baixo custo enfrenta regulamentações impostas pelo governo argentino.

Segundo a regulação do país, a tarifa mínima que se pode cobrar para voos entre Buenos Aires e Cordoba, por exemplo, deveria ser de no mínimo 788 pesos (pouco mais de R$ 130). No entanto, a Flybondi está oferecendo o voo por 697 pesos (R$ 116). O preço fica ainda mais discrepante se levar em conta que outras companhias disponibilizam o voo por cerca de 1,3 mil pesos (R$ 217).

Em comunicado, a aérea afirma que respeita "o enquadramento legal aplicável na República Argentina". No entanto, devido a "um inconveniente técnico, durante os dois primeiros dias de vendas, algumas das tarifas não contemplaram duas condições estabelecidas no regulamento correspondente ao valor mínimo: voo de ida e volta, bem como a estada mínima entre dois e 14 dias."

A regulação argentina determina que um bilhete pode ser taxada até 20% abaixo do piso caso faça parte de um pacote — isto é, vendido juntamente com hospedagem, transfer o outros serviços turísticos — ou sendo parte da ida e volta. Além disso, a emissão deverá ser feita com antecedência de dez dias a contar pela data de início da viagem.


*Fonte: Ladevi

conteúdo original: http://bit.ly/2G8n3De
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA