AEROPORTOS

Ex-piloto da Fórmula 1 supera IAG e compra a aérea Niki

Wikimedia/Ken Fielding
Subsidiária austríaca da Air Berlin, a Niki contava com o interesse de compra do Grupo IAG
Subsidiária austríaca da Air Berlin, a Niki contava com o interesse de compra do Grupo IAG
Há cerca de 15 anos, o campeão e ex-piloto da Fórmula 1 Niki Lauda criava a companhia aérea Niki na Áustria, seu país de origem. Nesta terça-feira (23), a justiça do país concedeu o comando da empresa, subsidiária da falida Air Berlin, à Laudamotion, chefiada pelo austríaco de 68 anos. A decisão judicial contraria a intenção de investimento que garantiria os ativos aos gigantes do Grupo IAG.
NL Holding
Niki Lauda foi um dos fundadores da Niki, em 2003
Niki Lauda foi um dos fundadores da Niki, em 2003

"Nas primeiras horas da manhã, a Laudamotion apareceu com uma proposta transparente e financeiramente melhor", confirmaram os administradores da Niki, Ulla Reisch e Lucas Floether, por meio de um comunicado. Os valores da compra, no entanto, não foram revelados. No início do ano, foi especulado que o IAG pagaria 36,5 milhões de euros para adquirir a empresa.

Em entrevista ao portal ATW, o ex-piloto revelou que a Niki será remodelada para atuar como Laudamotion, ampliando a frota para cerca de 35 aeronaves e garantindo o certificado de operador aéreo (AOC) que a antiga subsidiária da Air Berlin já possui. Niki Lauda afirma que manterá todos os mais de mil colaboradores da Niki e que a aérea deve retomar as operações até o fim de março.

Em 2003, Niki Lauda participou do processo que culminou na criação da aérea Niki. Em 2011, porém, deixou de ter participação na companhia após a entrada da Air Berlin, que faliu 2017 e encerrou atividades, na sociedade.



*Fonte: ATW Online

conteúdo original: http://bit.ly/2DrU9vX
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA