Visite nove destinos com nomes bem difíceis de falar

|

Llanfairpwllgwyngyllgogerychwyrndrobwllllantysiliogogogoch. Acalme-se, não é um erro de digitação. Por mais difícil que seja acreditar, essas 52 letras formam o nome de uma cidade. O município galês possui o título de destino mais comprido do Reino Unido, pelo menos em sua nomenclatura. Sua forma abreviada é Llanfair PG.

Se você acha que Llanfairpwllgwyngyllgogerychwyrndrobwllllantysiliogogogoch é a única com incomum, está muito enganado. Outros destinos também têm nomes diferentes e um tanto difíceis de pronunciar. No entanto, os 12 locais abaixo valem a pena dar uma passada, mesmo que você não consiga falar seu nome corretamente.

VRATISLÁVIA (POLÔNIA)
Vratislávia ou Breslávia - ou ainda em inglês Wroclaw - é uma cidade polonesa que fica às margens do rio Oder. Apesar do grande número de habitantes, não é muito conhecida por turistas brasileiros. Quando estiver por lá, saiba que a pronúncia correta é "Vrot-swaff". As construções históricas e sua arquitetura única é um dos destaques da região. O Salão do Centenário, construído em 1913, e a Wroclaw Cathedral (foto) são dois dos locais mais visitados.

LÓDZ (POLÔNIA)
Flickr.com/goldencrucian
Essa é a terceira maior cidade polonesa em relação ao número de habitantes. Fundada em 1423, a maneira certa de pronunciar seu nome, acredite, é "Woodge". Para os que estiverem na Polônia e decidirem dar uma passada lá, a arquitetura também é um de seus principais atrativos. Os principais pontos turísticos são a Alexander Nevsky Cathedral e o museu Muzeum Stacja Radegast, que começou a ser construído em 1926.

RZESZÓW (POLÔNIA)
Com apenas duas vogais, o modo certo de dizer seu nome é "Jeh-shuff" - pois é, novamente não se parece em nada como se escreve. A Rzeszów Multimedia Fountain, uma fonte que fica no centro, é responsável por vários espetáculos de águas iluminadas que faz as pessoas se juntarem ao redor para assistir. O shopping é um dos maiores do país e também é destino certo para aqueles que a visitam.

SKOPJE (MACEDÔNIA)
Capital do país, Skopje (ou "Skop-e-yay", como se fala) é moderna e preserva grande parte dos seus monumentos históricos. Para saber um pouco mais sobre a Macedônia, vale um passeio até o Museum of the Macedonian Struggle, que conta a história da nação e do seu povo.

OSIJEK (CROÁCIA)
Próxima da fronteira com a Hungria, Osijek é a quarta maior cidade da Croácia. A forma certa de falar seu nome é "Oss-ee-yek". Construções do século 18 e igrejas em estilo gótico podem ser facilmente encontradas pelas ruas do destino. Seu centro antigo é cercado por muralhas e um portão, herança dos antigos povos. A St. Peter e St. Paul Cathedral é um dos principais pontos turísticos.

AARHUS (DINAMARCA)
A segunda maior cidade dinamarquesa tem duas faces. Uma agitada, noturna e com um centro cheio de bares. Já de dia, muita área verde, um centro histórico recheado e vários museus. A forma de pronunciar seu nome é "Arr-hoose". O Palácio de Marselisborg, o museu de arquitetura Moesgård e o museu de arte Kunstmuseum são alguns dos principais pontos turísticos.

STAVANGER (NORUEGA)
Apesar de urbano, esse destino possui muitos espaços verdes e natureza. Se você pensa em algum dia ir para lá, saiba que Stavanger é recheada de museus. O museu que leva o nome da cidade conta sua história. Já a falésia de Preikestolen é ideal para uma caminhada, escalada ou até jumping. Vamos lá, diga seu nome de maneira correta: Stav-ang-yeh!.

JEREZ (ESPANHA)
Município da província de Cádis. O jeito certo de pronunciar seu nome "Hair-ess". Com muitos locais históricos, tanto a arquitetura quanto a história são o ponto alto dos destinos turísticos.. O Museo Arqueologico e a Jerez de la Frontera Cathedral são alguns dos locais mais visitados.

TBILISI (GEÓRGIA)
A Georgia é um país que tem muito a oferecer aos turistas, desde antigas construções no estilo gótico até parque de natureza quase intocada. Comparado aos outros nomes da lista, o nome da capital georgiana não é tão impronunciável assim, mas a maneira correta de reproduzir é "Tib-lease-e". O Jardim Botânico, o Turtle Lake e a Catedral de Sameba são alguns dos principais pontos turísticos da cidade.


*Fonte: The Telegraph

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA