Veja como Vitória usou o lazer para suprir o corporativo

|


Diego Alves/Vitória-ES
O secretário de Turismo, Trabalho e Renda de Vitória, Leonardo Krohling
O secretário de Turismo, Trabalho e Renda de Vitória, Leonardo Krohling

As viagens corporativas pautavam o Turismo de Vitória na última década. Ciente de que seria um desperdício perder o público de lazer em uma cidade com um belo produto natural, cultural e gastronômico, a capital do Espírito Santo está realizando uma verdadeira transformação de seus atrativos de lazer, de acordo com seu secretário de Turismo, Trabalho e Renda, Leonardo Krohling.

Ele segue no cargo após a reeleição do prefeito Luciano Rezende, e terá mais quatro anos para seguir fazendo de Vitória uma concorrente na atração de turistas na região Sudeste do País. Ecoturismo, pesca esportiva do Marlim Azul (a cidade é a capital mundial do animal), sol e mar, cultura e gastronomia são os componentes da vitrine da capital capixaba.

“Aliam-se a esses produtos alguns títulos recebidos recentemente por Vitória, que ajudaram a lapidar o destino no lazer e vieram em boa hora, pois as viagens corporativas tiveram queda no último ano”, comemora o secretário. “Antes éramos a capital mais violenta do Brasil, e nos últimos três anos houve uma redução brutal no número de homicídios que nos colocam como a mais segura. O Skyscanner também apontou que estamos entre as melhores cidades brasileiras para passar o réveillon, e não à toa tivemos 100% de ocupação hoteleira na cidade nessa última virada. O Endeavor coloca Vitória como a cidade de maior infraestrutura do Sudeste, a ONU nos indica como a segunda melhor cidade de praia para se viver no País, entre outros rankings que mostraram como evoluímos nos últimos anos.”

Emerson Souza
A gastronomia, puxada pela Moqueca Capixaba, é um dos principais atrativos de Vitória
A gastronomia, puxada pela Moqueca Capixaba, é um dos principais atrativos de Vitória

Além do réveillon, que segundo a prefeitura deve ter movimentado cerca de R$ 12 milhões na capital capixaba, o carnaval é outra grande aposta, e a previsão é ocupar 96% de sua oferta hoteleira. A maioria dos turistas é proveniente dos Estados do Sudeste e do Sul. Outro nicho a ser explorado é o marítimo. “Nosso próximo grande avanço é a concessão para construção de uma marina pública na entrada da praia de Camburi. Isso vai desenvolver o Turismo náutico da cidade e receber cruzeiristas que passam pelo Espírito Santo e não têm marina pública para aproveitar dos nossos produtos”, acredita Krohling.

Circuito de monumentos públicos, restaurantes (com destaque à moqueca e à torta capixaba), vida noturna e o maior manguezal em área urbana da América Latina fecham a lista de produtos prioritários que podem impulsionar Vitória com força no cenário das viagens a lazer nos próximos quatro anos.


Emerson Souza
Combinação entre infraestrutura e praia é a principal bandeira turística de Vitória para Réveillon, carnaval e férias
Combinação entre infraestrutura e praia é a principal bandeira turística de Vitória para Réveillon, carnaval e férias


“Os resultados dos anos anteriores nesse sentido estão sendo palpáveis. O Ministério do Turismo apontou que crescemos média de 25% no lazer ao ano nos últimos quatro anos, e atribuo isso principalmente ao novo aspecto que Vitória ganhou em termos de segurança, saúde, infraestrutura e revitalização da área de restaurantes. Somos uma capital completa e com fácil acesso aéreo a partir dos principais centros urbanos do País. A ideia é atrair esse turista com o argumento de que é mais fácil vir aqui do que ao Nordeste, e podemos oferecer um produto tão ou mais forte que o nordestino.”
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA