EUA têm recorde de gastos de estrangeiros até abril

|

Pixabay

As ações políticas controversas do presidente Donald Trump não têm impedido o crescimento dos Estados Unidos no Turismo em 2017. De acordo com números do Escritório Nacional de Turismo e Viagens (NTTO, em inglês), o país bateu recorde de arrecadação com gastos de estrangeiros de janeiro a abril.

Neste quadrimestre, visitantes internacionais deixaram US$ 83,4 bilhões nos cofres em atividades relacionadas à indústria de Turismo e Viagens. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o órgão registrou alta de cerca de 2,5%.

Somente em abril, os estrangeiros contribuíram com US$ 20,8 bilhões (+3%). As tarifas de avião são o único item de queda no total de exportações, e mesmo assim por uma diferença ínfima. A diminuição foi de menos 0,5% em relação ao mesmo mês de 2016, totalizando US$ 3,2 bilhões. De acordo com o NTTO, o aumento dos preços de combustível irá contribuir com o aumento na receita de bilhetes internacionais nos próximos meses.

No quarto mês do ano, os Estados Unidos calcularam US$ 13 bilhões (+2%) em compras de bens e serviços relacionados à atividade turística, com destaque para alimentação, aluguel, entretenimento, presentes e transporte. A receita de viagens contabiliza 62% do total de exportações para o período.

Mesmo com a retração abaixo de 0,5%, as receitas de passagens aéreas coletadas pelas transportadoras norte-americanas respondem por 15% do total. E, por fim, gastos relacionados ao Turismo educacional e de saúde, juntamente com trabalhos de fronteira, sazonais de curta duração, tiveram alta de 9% e chegaram à importância de US$ 4,6 bilhões. Essas atividades representam 22% de toda a receita para o período.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA