Com crescimento de 50%, Jamaica volta a atrair brasileiros

|

As Olimpíadas e o velocista Usain Bolt, em 2016, voltaram a despertar o interesse dos brasileiros pela Jamaica
As Olimpíadas e o velocista Usain Bolt, em 2016, voltaram a despertar o interesse dos brasileiros pela Jamaica

Após 2016 representar um ano de incertezas por conta da recessão econômica que assolou o País, o número de brasileiros na Jamaica voltou a crescer e a perspectiva para os próximos meses segue em otimismo. Segundo o Escritório de Turismo do país, somente na alta temporada, no comparativo com mesmo período do ano passado, o crescimento registrado foi de 50% das chegadas brasileiras.

"Embora o ano passado não tenha começado bem, graças as Olimpíadas e ao carisma do nosso maior atleta, Usain Bolt, foi possível perceber o retorno do interesse dos brasileiros pelo destino", explica a representante no Brasil do Jamaica Tourist Board, Luciana Alonso. A porta voz ainda ressalta que a estabilização do dólar e também as atrações na Casa Jamaica durante o evento desportivo, que capacitou mais de 400 agentes de viagens, auxiliaram na retomada do interesse por parte dos brasileiros.
Emerson Souza
Luciana Alonso, representante no Brasil do Jamaica Tourist Board
Luciana Alonso, representante no Brasil do Jamaica Tourist Board

Em números, Luciana revela, durante a alta temporada, são esperados mais de 600 brasileiros ao mês, sem levar em conta vistantes cruzeiristas. "Considerando que se trata de uma pequena ilha, com menos de três milhões de habitantes, é um número relativamente alto", pontua.

A representante ainda destaca que o segundo semestre do ano, apesar de representar o período de baixa temporada, ainda será positivo. "Para 2017 como um todo, o crescimento de brasileiros na ilha ficará na margem dos 35%."

NOVIDADES A CAMINHO
Somente atrás dos Estados Unidos e Canadá, o Brasil é um dos principais emissores de visitantes para o país. Com um total de 28 mil leitos destinados aos visitantes, Luciana destaca que até meados de 2018 o número deverá saltar para 32 mil com as futuras inaugurações. "Hotéis com bandeiras internacionais já estão marcando presença em nossos principais destinos, como Kingston, Montego Bay e Negril, além de planejarem revitalizações para melhor comportar os visitantes", explica.

Dentre os públicos-alvo, ainda que diferentes tipos de visitantes procurem o destino pelas suas praias, gastronomia e cultura, o destino também visa o crescente interesse por casamentos e de viajantes corporativos que também encontram no destino a oportunidade de estenderem a estada com o lazer. "Desde 2012 somos um destino em ascensão para os brasileiros e motivos para continuar crescendo, não faltam", finaliza.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA