Tecnologia e Hotelaria: como se preparar para o futuro

|

Uma série de pesquisas relacionando a indústria da hotelaria e novas tecnologias foram agrupadas pelo grupo irlandês Ard na Sidhe Country House. Nestes estudos, pesquisadores abordam soluções para que o setor melhor aproveite as mudanças que devem ocorrer no futuro. Algumas delas podem surtir efeito hoje mesmo.

REVIEWS
Cada vez mais, o público valoriza a opinião de consumidores que já passaram pela experiência de utilizar um serviço. De uma a cinco estrelas, essas avaliações a um estabelecimento podem ser cruciais para um cliente em potencial fechar (ou não) um negócio. O mesmo vale para a hotelaria.

De acordo com a Guest Revu 2016, uma tendência do futuro será acoplar à própria página do hotel plug-ins de companhias que promovem o feedback automático dos clientes, como o Tripadvisor. Dessa forma, hóspedes em potencial não precisam sair de sua página para ler reviews de forma não tendenciosa.

O estudo reforça que o feedback do consumidor, mesmo que negativo, é uma grande oportunidade para o hotel melhorar seu atendimento ao cliente. Segundo a pesquisa, 95% dos compradores on-line acreditam que os reviews foram censurados de alguma forma quando não veem uma opinião negativa.

No Tripadvisor, mais de 60% dos usuários afirmam que um bom gerenciamento de respostas a feedbacks negativos faz deles mais propensos a fechar a reserva no local. Assim como, para 80% dos usuários, um hotel que posta respostas oficiais aos feedbacks se importa mais com o cliente.

MÍDIAS SOCIAIS
Em geral, a hotelaria foca sua atuação principalmente no Facebook. Segundo a pesquisaHotel Industry 4.0 Study, da OHV & Roland Berger, apenas um a cada três hotéis utilizam vídeos no Youtube como forma de alcançar seus clientes. Uma plataforma pouco utilizada e extremamente importante para o futuro próximo já que, de acordo com o estudo, o vídeo é previsto para ser o formato on-line responsável por 80% do tráfego global da internet em 2019.



REDES 5G
A rede móvel com tecnologia 5G, 250 vezes mais rápida do que o 4G, não deve chegar antes de 2020 no Brasil. No entanto, estudiosos já começam a fazer previsões do que pode ser o futuro da hotelaria quando esse serviço estiver disponível em grande escala. O levantamento da Ehotelier mostra que exploração por imagens 3D, self-check-in e treinamento de equipes são algumas opções a serem desenvolvidas para a indústria.

Com o 5G, afirma o estudo, consumidores poderão explorar o quarto em que desejam se hospedar, ou espaços de um hotel, por meio de imagens 3D, de forma similar ao que hoje ocorre na experiência do Google Streetview.

Assim como ocorre atualmente em aeroportos, as filas de check-in de um hotel poderão ser apenas uma opção caso se desenvolvam formas de self-check-in. A função da recepção seria modificada, podendo estar mais envolvida no atendimento ao consumidor ou, até mesmo, no gerenciamento de mídias sociais.

A possibilidade de uma internet móvel ultrarrápida também abre o caminho para o treinamento de pessoal em tempo real, utilizando softwares de análise de rendimento e monitoramento da evolução do profissional.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA