DISTRIBUIÇÃO

Com recorde de brasileiros, hotelaria de Portugal decola

Até novembro de 2017, a hotelaria portuguesa já havia registrado novo recorde anual de hóspedes. Nos primeiros 11 meses do ano passado, foram registrados 19,46 milhões de hóspedes, já representando 2,6% de alta em comparação a todo ano de 2016. Nesse cenário positivo, o Brasil e os Estados Unidos se destacam como emissores.

O Brasil alcançou ano passado a posição de quarto maior emissor de hóspedes para Portugal, com aumento de 190,1 mil nos 11 primeiros meses de 2017 em relação a 2016. Em ascensão, os EUA tiveram aumento de 151,3 mil hóspedes. Entre os emissores europeus, o maior aumento de hóspedes no período comparativo é da Alemanha, com mais 59 mil, seguida pela Polônia (mais 64,5 mil) e Itália (mais 40,4 mil).

Em pernoites, o Brasil também é o emissor que teve em 11 meses de 2017 o maior aumento em relação à totalidade do ano de 2016, com mais 398,6 mil, seguido pelos Estados Unidos com mais 325,1 mil.

VILA GALÉ
Reprodução/Facebook
Hotel Vila Galé Tavira, em Portugal
Hotel Vila Galé Tavira, em Portugal
Seguindo os resultados do país, os hotéis Vila Galé em Portugal também contaram com grande aumento de hóspedes proveniente do Brasil e dos EUA em 2017. Juntos, os dois países emitiram 50% mais hóspedes em relação a 2016. A rede contou com 28 mil hóspedes brasileiros e 13 mil estadunidenses nos seus empreendimentos portugueses, revelou o administrador, Gonçalo Rebelo de Almeida.

De acordo com Almeida, "uma particularidade do mercado brasileiro é que os turistas não se fixam em um só ponto do país, o que é um ponto positivo para a marca que possui empreendimentos por toda a extensão de Portugal". "Os brasileiros são o principal mercado para Vila Galé em Coimbra, Douro e na região Norte", completou.


*Fonte: Presstur

conteúdo original: http://bit.ly/2B7FqUN e http://bit.ly/2DkxqoF
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA