ECONOMIA E POLÍTICA

Irã e Iraque querem proibir entrada de turistas dos EUA

Pixabay
Teerã, no Irã
Teerã, no Irã
Com a decisão de Donald Trump de impedir a entrada de turistas de nações de maioria muçulmana nos Estados Unidos, Irã e Iraque estariam considerando uma resposta recíproca ao país, banindo visitantes norte-americanos de seus territórios.

O Ministério de Relações Exteriores do Irã, em comunicado à CNN, afirmou que "a decisão dos EUA de restringir as viagens dos muçulmanos aos EUA, mesmo que por um período temporário de três meses, é um insulto óbvio para o mundo islâmico e, em particular, para a grande nação do Irã". "Apesar das reivindicações de combater o terrorismo e manter o povo americano seguro, ele será registrado na história como um grande presente para os extremistas e seus apoiantes", completa.

De acordo com o site Travel Pulse, o comunicado ainda indica as ações que o Irã pretende tomar, tais como ações legais, consulares e políticas "proporcionais", além de medidas para salvaguardar os direitos de seus cidadãos até o momento da remoção das restrições insultantes do governo dos Estados Unidos contra os cidadãos iranianos".

O Iraque também planeja ações da mesma natureza. Um relatório do site Independent aponta que o parlamento iraquiano questionou o governo de Bagdá a respeito de uma "retribuição" à decisão de Trump de banir os muçulmanos com restrições de viagem direcionadas aos norte-americanos. O parlamento do país aprovou ontem (30) a proibição da entrada de norte-americanos no Iraque, conforme informou o jornal O Globo.


*Fonte: Travel Pulse

conteúdo original: http://bit.ly/2kQP1rx
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA