ECONOMIA E POLÍTICA

Royal vê recuperação rápida do Caribe; NCL revela ajuda

Twitter/Theworldface
Destruição causada pelo furacão Irma
Destruição causada pelo furacão Irma
A devastação causada pelos furacões Irma e Maria no Caribe deixou em crise várias ilhas conhecidas mundialmente. Nesse cenário, o CEO da Royal Caribbean Cruises, Richard Fain, afirmou na manhã de hoje, durante o Skift Global Forum 2017, em Nova York, Estados Unidos, que o Turismo será um catalisador para a recuperação dos países mais afetados.

“Eu acho que eles vão se recuperar muito mais rápido do que a maioria das pessoas imagina, até mesmo um lugar como Porto Rico, que foi particularmente atingido com duas tempestades consecutivas”, afirma Richard. “Tem sido realmente um verão terrível desse ponto de vista”, lamenta o CEO, referindo-se aos terremotos no México, furacões do Caribe e tufões na Ásia.

AJUDA DA NCL
Em paralelo, a Norwegian Cruise Line anunciou hoje uma parceria com a All Hands Volunteers, organização mundial de socorro a desastres composta por voluntários. A companhia de cruzeiros pretende arrecadar US$ 2,5 milhões para o programa de socorro Hope Starts Here.

Desse valor, a empresa comprometeu-se em arrecadar até US$ 1,25 milhão em doações de seus hóspedes, membros da equipe, fornecedores e parceiros. A quantia ajudará as entidades All Hands e a Happy Hearts Fund a reconstruir escolas caribenhas. A Norwegian iniciou a campanha com uma doação de US$ 600 mil para ajudar nas obras de revitalização.

"Estamos com o coração partido em ver a devastação que os furacões Irma e Maria infligiram em várias ilhas do Caribe, que nossos navios têm visitado desde o início dos nossos 50 anos de negócios", disse o presidente e CEO da Norwegian, Frank Del Rio. "O Caribe é parte de nossa família, e estamos gratos ao trabalho da All Hands Volunteers e Happy Hearts Fund para criar o programa de socorro aos furacões e fazer nossa parte em recuperar esses destinos”, reforçou.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA