ECONOMIA E POLÍTICA

Curaçao passa a exigir imunização contra febre amarela

Divulgação/ Curaçao Tourist Board
Para visitar Willemstad, capital de Curaçao, será necessária a apresentação do CIVP
Para visitar Willemstad, capital de Curaçao, será necessária a apresentação do CIVP
Seguindo a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Governo de Curaçao passou a solicitar a comprovação de imunização contra a febre amarela para todos os passageiros com mais de seis meses de idade que desembarcarem na ilha. Para os brasileiros, essa comprovação tem de ser realizada por meio do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP).

O CIVP deve ser obtido logo após a imunização. Este certificado é solicitado pelas companhias aéreas e pela imigração de Curaçao no Aeroporto Internacional Hato. A imunização deve ser feita pelo menos dez dias antes da viagem e para aqueles que tomaram a vacina há mais de dez anos, é necessária a apresentação da carteira internacional de vacinação atualizada.

Se os passageiros tiverem alguma contraindicação médica para a vacinação contra a febre amarela, deverão apresentar relatório médico atualizado devidamente assinado e carimbado, antes da data de viagem. Caso tenham perdido ou extraviado a sua carteira internacional de vacinação, deverão vacinar-se novamente.

Para mais esclarecimentos e informações, o Ministério da Saúde de Curaçao disponibilizou os telefones +5999-432-2851, +5999-432-2850 ou +5999-432-2860; e o e-mail yaskara.halabi@gobiernu.cw.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA