Imaturidade profissional: veja 3 dicas para ser mais maduro

|

Shutterstock

A imaturidade profissional é muitas vezes associada aos jovens profissionais que, por ainda estarem iniciando suas carreiras, não têm experiência mais longa e rica. No entanto, a ideia tende a se mostrar apenas um julgamento precipitado, visto que as gerações mais recentes estão se inserindo no mercado muito bem decididas do que desejam – o que não necessariamente significa que sejam mimados. A verdade é que a imaturidade profissional não segue um padrão definido.

É importante destacar que, apesar de a maturidade exigir que cada um se sinta confiante e preparado para cumprir a sua função, ninguém realmente se sente plenamente seguro em todas as situações. De certa forma todos são imaturos, outros menos. O perigo está justamente nesta medida. O mercado de trabalho não aceita atitudes imaturas.

Dentre as atitudes que menos agradam as empresas, estão não assumir culpas, agir por impulso, não ter segurança para agir, ser influenciável, ter medo de opinar e não lidar bem com críticas. Segundo a assessora de carreira da Catho, Juliana Pereira, o amadurecimento é fundamental para todos profissionais e, bem como um currículo de qualidade e as experiências obtidas, é um dos fatores na hora da escolha para a contratação ou corte de um profissional.

“O processo de amadurecimento pode não ser tão fácil assim, pois muitas vezes é necessário passar por experiências e situações complexas que exigem o desenvolvimento tanto emocional quanto profissional. Mas vale muito a pena, pois é neste processo que o indivíduo muitas vezes aprende a lidar com as emoções e as reações às novas experiências, assumem as próprias limitações e tendem a tomar decisões com mais segurança”, afirma Juliana.

Juliana ainda destacou três dicas para ajudar a todos os profissionais, principiantes ou de longa carreira, a trabalharem a maturidade.

OUÇA
Ter a capacidade de ouvir e raciocinar sobre o que um colega falou, estando ele em um cargo superior ou inferior, é uma das chaves para o processo. Aprender é fundamental, e sempre há algum fato que apenas um terceiro é capaz de perceber por nós.

BUSQUE REFERÊNCIAS
Ter pessoas a admirar faz bem, isto é, se elas realmente tiverem algo a ensinar e a ser respeitado. O ideal é que pelo menos uma delas seja próxima a você e que ela inspire várias pessoas. Observe mais, veja quais comportamentos fazem com que as pessoas admirem alguém e tente pôr em prática. No entanto, inspiração não é sinônimo de imitação, apesar da referência, busque o seu próprio caminho.

ESTUDE
Não se dê por satisfeito com apenas um diploma. Busque, constantemente, novas formações e experiências, até mesmo de assuntos que não estão diretamente ligados à sua área profissional. Não existe melhor maneira de evoluir e consequentemente amadurecer.


*Fonte: Catho

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA