TURISMO

Fidelidade cresce 17% em número de cadastros em 2016

Pure Metal Cards/Flickr
Dados da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (Abemf) apontam que o número de cadastros em programas de fidelidade chegou a 89,6 milhões no quarto trimestre de 2016, aumento de 17,1% sobre o mesmo período do ano anterior. O indicador busca dados em seis das empresas associadas à entidade: Dotz, Grupo LTM, Multiplus (Latam), Netpoints, Smiles (Gol) e Tudo Azul.

Ao longo de todo ano de 2016, a emissão de pontos/milhas somou 197,1 bilhões, enquanto o resgate chegou a 158,2 bilhões. Em comparação com 2015, houve crescimento de 9,3% no volume dos pontos resgatados.

Analisando apenas o quarto trimestre de 2016, o faturamento das empresas associadas à Abemf foi de R$ 1,51 bilhão, crescimento de 8,4% em relação aos três meses anteriores. No acumulado do ano, foram R$ 5,67 bilhões.

As passagens aéreas representam 75,7% dos itens resgatados. Na lista dos destinos mais procurados, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Fortaleza ocupam as primeiras posições entre as viagens nacionais. Nos voos internacionais, os destinos mais resgatados são Miami, Santiago, Buenos Aires e Orlando.

Para o presidente da entidade, Roberto Medeiros, o mercado de fidelidade ainda tem muito espaço para crescer no Brasil. “Temos vários desafios, mas o principal deles é a adesão de cada vez mais participantes”, disse. “Nosso objetivo é que cada vez mais pessoas passem a utilizar os programas de fidelidade”.

A análise do perfil dos participantes de programas de fidelidade indica uma leve maioria de homens, com 51% do total. Entre todos os participantes, a maior parte (38%) está na faixa de idade entre 26 e 40 anos. Os que possuem entre 41 e 60 anos são 35%, 15% acima dos 60 anos e 12% entre 14 e 25 anos.


 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA