TURISMO

SP: Intenção de consumo cresce e desemprego preocupa

Segundo Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), a economia está no rumo do crescimento, mas o alto nível de desemprego parece impedir um aumento mais consistente do consumo das famílias paulistanas.

De acordo com a Fecomércio-SP, o desempenho de julho indica que o quadro político agravado no mês de maio não impactou significativamente na intenção de consumo dos paulistanos. O quadro atual mostra, segundo a entidade, que uma parcela de paulistanos reduziu o grau de pessimismo sobre as suas condições econômicas em relação há um ano e ampliou os gastos.

O ICF voltou a subir em julho ao atingir 78,2 pontos, 0,6% superior aos 77,7 pontos registrados em junho. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve forte crescimento de 20,2%, quando se situava em 65 pontos. O índice varia de zero a 200 pontos, sendo que abaixo de 100 pontos significa insatisfação e acima de 100, satisfação em relação às condições de consumo.

A tendência é que o índice continue com pequenas oscilações ao redor do patamar de 78 pontos, sendo a diminuição do desemprego fundamental para alterar essa rota de estabilidade para positiva. Para a entidade, existe a possibilidade de recuperação do emprego de forma mais acentuada em 2018.

O ICF é apurado mensalmente pela Fecomércio-SP desde janeiro de 2010, com dados de 2,2 mil consumidores no município de São Paulo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA