Flytour Viagens cresce 36% e se vê como case de sucesso

|


Emerson Souza
Michael Barkoczy, presidente da Flytour Viagens.
Michael Barkoczy, presidente da Flytour Viagens. "Nosso atendimento é muito eficiente. Qualquer problema com o agente de viagens é resolvido rapidamente"
Fundada há quatro anos, a Flytour Viagens é considerada um case de sucesso no Turismo pelo seu presidente, Michael Barcokzy. Mais um capítulo dessa trajetória foi divulgado hoje: a operadora cresceu 36% no faturamento em 2016 ante 2015, e não faltam motivos para comemorar, haja vista as adversidades encontradas nesse que talvez tenha sido o ano com uma das mais graves crises financeiras e políticas do País.

Relacionamento forte e transparente com fornecedores e agentes de viagens, capacitações e consolidação da marca junto ao público final por meio de seus feirões são os principais argumentos acusados por Barkoczy como os condutores desse crescimento na contramão da média do mercado. “Completaremos cinco anos em 2017 e já batemos de frente com as maiores concorrentes do Brasil graças ao nosso perfeito balanço de destinos nacionais e internacionais em termos de negociação e relacionamento com fornecedores”, afirma o presidente. “Para esse tempo, conquistar o que conquistamos dentro do mercado é algo muito raro. Diria que somos um case de sucesso.”

O pioneirismo na realização de um Hiper Feirão para o público final e os feirões em parceria com agências de viagens de cidades do interior são alguns dos trunfos da Flytour Viagens, na opinião do líder da operadora. Ele crê que a segunda edição do megaevento em Santos (SP) colaborou com um share de aproximadamente 5% nesses 36% de crescimento. “Porém, nosso interesse com esses feirões não são apenas os resultados financeiros. Claro que eles são satisfatórios e até surpreendentes, mas o fortalecimento da nossa marca com o consumidor é visivelmente maior após os feirões. Estamos muito próximos de realizar duas edições este ano”, pondera.

O ano passado também foi simbólico para a Flytour Viagens por ter sido o primeiro que passou de janeiro a dezembro após a fusão com a Gapnet, se sobressaindo como o segundo maior grupo do setor no Brasil. “Ainda que trabalhemos com marca separada na relação com a MMTGapnet, a troca de informações e de experiências ajudaram, sim. Temos muita sinergia. É importante saber que podemos absorver a expertise dessa grande operadora.”

AGENTES DE VIAGENS
Vários ingredientes distinguem a Flytour Viagens na comparação com a média das operadoras do mercado, segundo Michael Barkoczy. Atendimento personalizado e profissionalismo são os principais deles. “O agente sabe que pode contar conosco 24 horas por dia. Temos plantonistas capacitados para resolver qualquer tipo de problemas. Além disso, treinamos mais de 4,8 mil profissionais em 2016 sobre produtos, sistema de vendas e destinos.

DESTINOS
O doméstico foi o destaque em 2016, responsável por 65% das vendas. Nordeste puxou o ranking, seguido da região Sul, Centro-Oeste e Sudeste. Já o internacional (35% do share), tem como principais destinos o Caribe (Cancun, Aruba e Curaçao); América do Sul (Argentina, Chile e Uruguai); Circuitos na Europa (Londres, França e Itália); e Estados Unidos (Miami/Orlando, São Francisco, Los Angeles, Las Vegas e Nova York).

PREVISÃO
Em 2017, a intenção da operadora é chegar a 25% de crescimento em comparação com 2016, ainda que Michael Barcokzy reconheça que a tarefa não será fácil. “Em 2017 o internacional deve melhorar e chegar a 40% do share, pois no ano passado sofremos com a questão do IRRF sobre remessas ao Exterior e a alta do dólar”, previu. “Em 2017 o agente de viagens certamente encontrará conosco tarifas e condições ainda melhores. Estamos apostando em fretamentos e negociando com fornecedores e secretarias de destinos para que isso aconteça. E vai acontecer”, concluiu o confiante presidente.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA