Embratur revela programa para aumentar Turismo no Sul

|

Divulgação/Mafalda Press
João Eduardo Moritz, da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomercio-SC, Bruno Breithaupt, Fecomercio-SC, Leonel Pavan, da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, e Vinicius Lummertz, da Embratur<br/>
João Eduardo Moritz, da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomercio-SC, Bruno Breithaupt, Fecomercio-SC, Leonel Pavan, da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, e Vinicius Lummertz, da Embratur

A Embratur, por meio de seu presidente, Vinicius Lummertz, apresentou esta semana um programa para incrementar o Turismo no Sul do Brasil, em especial em Santa Catarina. O dirigente lançou o pacote de medidas em evento em Florianópolis, que contou com a presença do empresariado estadual.

Sem apresentar muitos detalhes, o “Mais América Latina” tem a intenção de desenvolver a atividade no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul com missões econômicas, exposições e eventos nos países vizinhos.

O governo estadual, a secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, Santur, entidades do setor de comércio, serviços, Turismo e iniciativa privada são apontados como apoiadores da causa,

A Fecomercio de Santa Catarina divulgou uma pesquisa durante o evento, a qual mostra que os cinco principais destinos – Florianópolis, Balneário Camboriú, Imbituba, Laguna e São Francisco do Sul – tiveram queda de 14% no faturamento anual em relação a 2016.

“O Turismo catarinense vive do que foi plantado no passado. Não é uma prioridade política, infelizmente, porque o governo, a classe política e a iniciativa privada precisam entender o efeito econômico do Turismo, num Estado que tem 500 quilômetros de litoral, um potencial único no planeta”, analisou Lummertz.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA