David Cameron: "Turismo sofrerá com mudanças no clima"

|

Renê Castro
Ex-primeiro ministro britânico David Cameron durante o WTTC
Ex-primeiro ministro britânico David Cameron durante o WTTC

O ex-primeiro ministro britânico David Cameron criticou a saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris, que impunha medidas para conter o avanço do aquecimento global e das mudanças climáticas em entrevista ao portal Travel Weekly. O presidente americano, Donald Trump, anunciou a saída do país na semana passada.

“Estou preocupado que a administração dos Estados Unidos não está priorizando esse problema. Essa é uma discussão da qual o Reino Unido não pode ficar de lado”, disse.

Cameron afirmou que o acordo é uma “conquista global enorme” e que o Turismo vai sofrer se as mudanças climáticas não forem evitadas. “Não fiquem apenas assistindo”, clamou aos líderes da indústria.

Na entrevista, o ex-primeiro ministro também falou sobre as medidas de segurança adotadas pelo Reino Unido, como o veto a voos britânicos para Sharm el Sheikh, no Egito. “Claro que queremos ter uma expansão do Turismo e sabemos a importância desse setor para o Egito, mas temos que colocar a segurança em primeiro lugar”, disse.

Sobre o rigor do Reino Unido para a concessão de vistos a turistas, ele afirmou que entende as críticas, mas que o país não vai deixar de exigir vistos.

“A indústria do Turismo precisa dar ênfase não apenas a velocidade da criação de empregos, mas também pensar sobre a qualidade”, pontuou.

Pelo mesmo motivo, a saída do Acordo de Paris, o CEO da Disney, Bob Iger, e o empresário Elon Musk renunciaram de suas cadeiras no conselho de Donald Trump.


*Fonte: Travel Weekly

conteúdo original: bit.ly/2qKkRO9
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA