Ministro prioriza família e aliados em repasses, diz jornal

|

O Ministério do Turismo repassou R$ 11,3 milhões em verbas voluntárias para Alagoas de janeiro a julho de 2017. O montante total distribuído para os 26 Estados e o Distrito Federal foi de R$ 84,6 milhões, de acordo com números do Portal da Transparência.

O mandatário da pasta, o ministro Marx Beltrão, é alagoano e foi eleito pelo PMDB do Estado. Segundo denúncia da Folha de S. Paulo publicada nesta semana, ele tem beneficiado municípios governados por familiares e seus aliados peemedebistas.

Marluce Balbino
O ministro do Turismo, Marx Beltrão
O ministro do Turismo, Marx Beltrão
As cidades de Penedo, Coruripe, Feliz Deserto e Juquiá, todas de Alagoas, receberam um total de R$ 3,7 milhões em verbas. O valor é maior do que o repassado para 18 Estados, incluindo Rio de Janeiro e Pernambuco.

Destinos com pouca tradição turística, como Penedo, governado por seu primo, Marcius Beltrão (PDT) recebeu R$ 1,4 milhão em convênios. O dinheiro foi destinado para a orla da cidade, pavimentação de ruas e construção de centro de convenções.

CLÃ BELTRÃO
A tia do ministro, Rosiana Beltrão (PMDB), obteve repasse na ordem de R$ 1,1 milhão para investir em melhorias na cidade de Feliz Deserto. Com pouco mais de cinco mil habitantes, o município recebeu a verba para investir na reforma de uma praça e asfaltamento de ruas. O mandatário antecessor também era da família de Beltrão, o ex-prefeito Maykon.

Com o mesmo fim, a cidade de Coruripe, administrada pelo tio Joaquim Beltrão (PDMB), recebeu R$ 830 mil para pavimentação de ruas. A irmã do mandatário, a prefeita de Jequiá da Praia, Jeannyne Beltrão (PTB), terá à disposição R$ 390 mil para investir em melhorias.

Essas quatro cidades estão localizadas ao Sul de Alagoas, região onde a família de Beltrão elegeu cinco prefeitos nas eleições de 2016. De todos os convênios firmados com as quatro cidades comandadas pelos parentes do ministro, ao menos três vieram de emendas de aliados políticos de Marx, apurou o jornal.

PARCEIROS POLÍTICOS
Emerson Souza
Beltrão em discurso na WTM Latin America
Beltrão em discurso na WTM Latin America

Além da família, o Ministério do Turismo tem privilegiado aliados políticos do PMDB, a exemplo de três cidades do Ceará governadas por parceiros do senador Eunício Oliveira, de acordo com a Folha.

O Estado cearense, o segundo na lista de repasses, recebeu R$ 9,6 milhões. Mas a capital e o governo, administrados pela oposição, não foram contempladas pela pasta.

Além disso, cidades que não integram o Mapa do Turismo – ao todo, são 2.175 municípios em todo o Brasil, ganharam verba da pasta. É o caso de Santana do Ipanema, também de Alagoas, que ganhou R$ 333 mil para a construção de um centro de convivência. O prefeito do destino é Isnaldo Bulhões (PMDB).

EXPLICAÇÃO
Em resposta, o Ministério do Turismo afirma que a maioria dos repasses voluntários veio de emendas parlamentares de deputados e senadores. No caso de Alagoas, diz a pasta, cerca de 86% dos pagamentos vieram por meio de emendas.

Em meio a essa turbulência, é comentado nos bastidores que Marx Beltrão tem interesse em se candidatar a senador em 2018 e, possivelmente, deixar o MTur no início do próximo ano.


*Fonte: Folha de S. Paulo

conteúdo original: http://bit.ly/2tMnjRt
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA