Iniciativa privada é esperança para aeroporto das Hortênsias

|

Rita Souza
Reunião contou com os prefeitos e secretários das respectivas cidades. São eles: vice-prefeito de Canela, Gilberto Cezar; prefeito de Gramado, João Alfredo de Castilhos Bertolucci (Fedoca); prefeito de Canela, Constantino Orsolin; vice-presidente do Sinditur, Ditmar Bellmann e o secretário de Meio Ambiente de Canela, Paulo Nestor Tomasini
Reunião contou com os prefeitos e secretários das respectivas cidades. São eles: vice-prefeito de Canela, Gilberto Cezar; prefeito de Gramado, João Alfredo de Castilhos Bertolucci (Fedoca); prefeito de Canela, Constantino Orsolin; vice-presidente do Sinditur, Ditmar Bellmann e o secretário de Meio Ambiente de Canela, Paulo Nestor Tomasini
A construção do Aeroporto Regional das Hortênsias, na Serra Gaúcha, ainda passa por uma série de entraves e incertezas. Os prefeitos de Canela, Constantino Orsolin, e de Gramado, João Alfredo Bertolucci, o Fedoca, lideraram uma reunião com executivos a fim de acertar a realização do projeto de mais de 25 anos.

Para eles, o projeto pode sair do papel com o auxílio de investimentos da iniciativa privada. O secretário de Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade Urbana de Canela, Paulo Nestor Tomasini, declarou que conversas já foram iniciadas com possíveis interessados.

Na reunião, os mandatários de Canela e Gramado concluíram o governo federal não será aliado para a viabilização do aeroporto, considerado um sonho para os cidadãos, uma vez que a economia brasileira enfrenta dificuldades.

O consenso foi de que uma comissão formada por representantes dos dois municípios deverá formatar uma Parceria Público-Privado (PPP) para tornar real o aeroporto das Hortênsias. "A perspectiva de não haver desembolso de dinheiro público é animadora", resumiu Fedoca

Entre os principais complicadores para o Turismo local estão a dependência do aeroporto de Porto Alegre a queda na qualidade da hotelaria sem a presença de um terminal regional. Os profissionais concluem que a região também perde eventos com a atual condição.

O local previsto para a construção do terminal conta com uma área desapropriada em Saiqui, na cidade de Canela.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA