Brand USA pode estar com seus dias contados

|


Flickr/Gage Skidmore
Plano orçamentário do governo Donald Trump prevê a extinção do Brand USA, enviando seus fundos ao Controle de Imigração
Plano orçamentário do governo Donald Trump prevê a extinção do Brand USA, enviando seus fundos ao Controle de Imigração

O aumento na chegada de visitantes internacionais parece não estar entre as prioridades do atual governo dos Estados Unidos. O plano orçamentário traçado pela administração de Donald Trump sugere eliminar o Brand USA, principal órgão responsável pelo marketing dos Estados Unidos como destino no exterior e um dos mais respeitados do mundo em seu gênero, endossado pelos seus resultados ano após ano.

Entregue na última terça-feira, o plano orçamentário de Trump sugere a eliminação do Brand USA e a transferência de seus fundos ao Controle de Fronteira do país.

Brand USA foi criado em 2010 durante administração do então presidente Barack Obama e é feito em parceria público-privada, hoje com a contribuição financeira de mais de 700 organizações. Sua política é impulsionar a economia com a chegada de mais estrangeiros, portanto cabe ao Brand USA promover a imagem do país afora e comunicar assuntos relacionados à chegada de turistas, como a política de entrada nos Estados Unidos.


Emerson Souza
Roger Dow, presidente da US Travel Association, criticou a possível extinção do órgão
Roger Dow, presidente da US Travel Association, criticou a possível extinção do órgão

A medida causou críticas por parte do trade norte-americano. O presidente da US Travel Association, órgão responsável pela feira IPW, Roger Dow, afirmou que a decisão se enquadra com as prioridades do atual governo. "Com tudo o que está acontecendo no mundo, acabar unilateralmente com o marketing do destino Estados Unidos seria abrir mão do nosso market share no pior momento possível."

O Brand USA foi responsável por adicionar US$ 8,9 bilhões na economia do país, apontou Dow, usando dados de um estudo da Oxford Economics. "Um retorno de 28 vezes sobre o valor do investimento", ilustrou. "E os fundos do órgão não recebem um centavo dos contribuintes, além de terem reduzido o déficit na casa dos US$ 50 milhões. Sua eliminação colocará o plano orçamentário ainda mais no vermelho. O Brand USA foi criado por meio de um esforço bipartidário liderado justamente pelos republicanos [partido de Donald Trump] e foi aprovado na câmara com maioria esmagadora."


Pixabay

A CEO da American Hotel and Lodging Association, Katherine Lugar, também expressou preocupação. "Com a alta temporada bem próxima, é importante que nosso legislativo entenda os benefícios do Brand USA. Precisamos do intenso marketing do órgão lá fora para lembrar que os Estados Unidos estão abertos ao negócio."

Segundo a presidente da National Tour Association, Pan Inman, a extinção do Brand USA diminuiria significativamente o impacto de US$ 2,3 trilhões que a indústria tem hoje no país, tal como cortaria uma fatia dos 15 milhões de emprego que ela gera.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA