AEROPORTOS

Tame define tarifa e começa a voar para Brasil em maio

|

Netto Moreira
A equipe da Tame: Toa Quirola Pazmiño, Eduardo Esparza e Jannina Mancero
O vôo inaugural está marcado para o próximo dia 29, mas é em 14 de maio que a Tame, maior companhia aérea do Equador, inicia os vôos comerciais entre o país e o Brasil. Serão dois vôos semanais ligando as cidades de Quito e Guaiaquil, no Equador, a Manaus, no Amazonas. As freqüências partem do Equador aos domingos e quartas-feiras e têm retorno no dia seguinte, segundas e quintas, partindo de Manaus às 2h. “Em um primeiro momento o vôo será realizado com o Embraer 170, mas logo utilizaremos o 190 da rota”, diz o representante legal da companhia no Brasil, Eduardo Esparza. Segundo a Relações Públicas da empresa estatal, Toa Quirola Pazmiño, a expectativa é que em quatro meses de operação já seja alcançada a rentabilidade do vôo.

No Brasil, a Tower Travel será a GSA da Tame, que espera oferecer três freqüências na rota assim que seja atingida a rentabilidade. As vendas ainda não começaram, mas Esparza acredita que devam ter início ainda neste mês. As tarifas iniciais são de US$ 460, ida e volta, tanto para a saída de Guaiaquil quanto de Quito. “Temos parceria com a Tam para distribuir os passageiros aqui no Brasil”, acrescenta o representante da empresa no País.

No final do ano passado, durante Assembléia da OMT, na Colômbia, a ministra de Turismo do Equador havia anunciado o início das operações. Com 45 anos, a Tame já transportou 32 milhões de passageiros e voa, atualmente, para 14 destinos no Equador. No internacional, tem vôo regular para Cali, na Colômbia, e deve dar início às operações para Caracas, na Venezuela. Em code-share com a Taca, voará para Lima a partir do próximo dia 29. A frota da Tame inclui cinco Embraer 170 e 190, dois A-320 e dois Boeing 727-200. Mais informações sobre a empresa no www.tame.com.ec.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA