Aduana dos EUA pode vasculhar e confiscar notebooks

|

Uma decisão da Corte Federal dos Estados Unidos deu às autoridades alfandegárias americanas o direito de analisar e mesmo copiar informações armazenadas em computadores portáteis de todos que cruzam as fronteiras do país. Com a nova lei, fotos, textos, e-mails, planilhas financeiras e todo o tipo de documento guardado nos hard drives de laptops e outros gadgets - como telefones celulares, Blackberries e iPods -, capazes de armazenar dados perderam o caráter de propriedade pessoal.

A memória de computadores portáteis agora poderá ser vasculhada nos aeroportos e portos do país. E, mesmo sem prova de que qualquer delito possa estar sendo praticado pelo viajante, os oficiais de aduana têm respaldo legal para confiscar os equipamentos e nunca mais devolvê-los.

A Associação de Executivos de Viagens Corporativas, órgão que reúne várias entidades do setor de viagens de negócios tentou recorrer da decisão diante do Senado americano. A contestação foi rejeitada e a lei permanece em vigor.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA