AVIAÇÃO

Pilotos da Ryanair podem entrar em greve no dia 12 na Irlanda

Pilotos da Ryanair na República da Irlanda votaram para entrar em greve por 24 horas a partir da uma hora da manhã do dia 12 de julho. A paralisação trará efeitos indiretos em toda a rede da companhia aérea, segundo informações do Buying Business Travel.

Divulgação/Ryanair
Os comandantes membros da Ialpa – Associação de Pilotos de Aviação Irlandesa (uma ramificação do sindicato de Forsa) – estão em disputa com a aérea sobre a sua abordagem para a transferência de pilotos entre suas bases europeias e africanas. Se a greve acontecer, os voos em Dublin, um dos aeroportos mais movimentados do país, serão afetados.

A Ialpa afirma que a Ryanair respondeu ao pedido para falar sobre o assunto com a ameaça de mover aviões e pilotos baseados em Dublin para outros aeroportos e “cortar oportunidades de promoção.”

O sindicato diz que seus membros não tiveram nenhum esclarecimento a respeito de questões como transferência, alocação de base voluntária e involuntária, atualização de comando, alocação de férias anuais e promoções. A união alega ainda que os profissionais receberam transferências de base obrigatórias e que foram negados pedidos de mudanças, criando um “efeito devastador na vida familiar” dos mesmos.

Já a Ryanair afirma ter convidado a Forsa e a Ialpa a se reunirem em 18 ocasiões diferentes para discutir a razão dos pilotos considerarem o acordo desfavorável, mas não tiveram resposta. Segundo a companhia, foi enviada uma carta ao sindicato com o convite para se encontrarem no dia 11 de julho para tentar evitar a greve.

A aérea entrará em contato com os passageiros afetados, caso a paralisação vá adiante, mas prevê que 93% dos clientes não serão afetados.



*Fonte: Buying Business Travel

conteúdo original: https://bit.ly/2KGarIq
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA