Estudo revela os benefícios do blockchain na indústria de viagens | Estudos | PANROTAS
ESTUDOS

Estudo revela os benefícios do blockchain na indústria de viagens

Dreamstime
Explicar o conceito de blockchain é como tentar montar um cubo mágico: há diversas dimensões envolvidas em um mesmo lugar: tecnologia, negócios, economia e - muitos acreditam - questões sociais. De forma simplificada, blockchain é uma plataforma de banco de dados que armazena um registro permanente de transações à prova de violação.

Mas o que muitos não sabem é que essa tecnologia emergente tem uma tremenda promessa de mudar a maneira como podemos trocar valor digitalmente, abrindo a porta para uma nova interação de computação que faria com que o "valor" (muitas vezes financeiro) fosse trocado entre empresas, governos e indivíduos.

"O blockchain ataca justamente as fraudes. Essa nova tecnologia pressupõe que uma informação adicionada a um banco de dados só possa entrar se for chancelada por todos os players envolvidos, ou seja, exige-se consenso e, uma vez inserida na base de dados, a informação não pode jamais ser retirada. O registro, 'purificado' pela chancela de 100% dos avalistas, ficará ali para sempre”, explica o diretor comercial da Amadeus no Brasil, Paulo Rezende.

Arquivo PANROTAS
O diretor comercial da Amadeus no Brasil, Paulo Rezende
O diretor comercial da Amadeus no Brasil, Paulo Rezende
E qual é a mudança que isso pode causar na indústria? “A informação de um passageiro é única. Se ela estiver validada em uma base de dados confiável e centralizada, pode abreviar ou até mesmo retirar a necessidade de tantas identificações durante uma viagem. Será uma nova experiência nos momentos da reserva, embarque, check-in e outros”, explica Rezende.

Embora ainda não haja sistemas em produção na indústria de viagens, a tecnologia está em fase experimental e muitos progressos têm sido feitos até agora. Um recente estudo divulgado pela Amadeus revela quais são eles. Confira a seguir:

1- Facilitar os programas de fidelidade
Os programas de fidelidade evoluíram ao longo do tempo, porém o desafio dos viajantes continua sendo a complexidade de resgatar os pontos. Nesse aspecto, o blockchain facilitaria as coisas ao creditar os pontos do viajante em tempo real por meio de um aplicativo, permitindo que ele os use no mesmo instante, em serviços do aeroporto, por exemplo. Sem contar que a transferência de pontos entre as companhias aéreas de uma mesma aliança poderia ser feita de forma mais rápida, por meio da melhoria da conexão entre elas. Além disso, os pontos não seriam apenas pontos, mas sim meios de informar para as companhias aéreas as preferências de seus passageiros. Por exemplo, seria possível analisar de que forma o passageiro gasta seus pontos com um varejista de luxo e depois disso enviar a ele, via celular, uma oferta personalizada para uma experiência lounge. Ou emitir ao passageio que está comprando roupas de praia no inverno uma oferta para um feriado na praia.

2- Melhorar o rastreamento de bagagem
A bagagem perdida ou danificada custa à indústria da aviação muitos bilhões a cada ano e é grande fonte de frustração para o viajante. O desafio não é simples, já que uma mala é administrada por vários setores, incluindo a companhia aérea, o aeroporto e empresas que direcionam as bagagens em terra. Os sistemas utilizados hoje melhoraram a conciliação dos dados de manipulação de bagagem, mas o blockchain pode oferecer vantagens, como por exemplo, um arquivo compartilhado usado por todos os envolvidos dentro de um aeroporto e também entre diferentes aeroportos. Isso forneceria registros de dados de bagagem compartilhados entre diferentes setores e tornaria o processo de rastreamento muito mais fácil durante toda a viagem.

3- Simplificar os acordos entre os envolvidos
A indústria de viagens opera em uma cadeia de valor com base na colaboração e, portanto, muitas áreas da indústria contam com acordos entre as partes. Nesse aspecto, o blockchain automatizaria esses acordos, criando um ambiente digital confiável e de fácil execução entre um fornecedor e os agentes intermediários, gerando redução de custos, maior eficiência e conciliação em escala.

4- Melhorar a identificação dos passageiros
A natureza altamente confiável e imutável do blockchain também o torna ideal para melhorar a forma como os viajantes são identificados durante a viagem. IDs de viajantes são necessários na reserva, na área de segurança, no portão de embarque, nas compras duty free e no hotel. Imagine como a viagem seria mais fácil se não houvesse a necessidade de usar um passaporte em todos esses pontos da jornada. Nesse ponto o blockchain pode oferecer uma experiência muito mais tranquila para provar de uma vez só a identidade de um viajante.

Muitos outros benefícios e desafios giram em torno dessa nova tecnologia e, para ter acesso a todos eles e ao estudo completo da Amadeus, clique aqui.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA