Beatrice Teizen   |   22/08/2019 18:49
Atualizada em 22/08/2019 19:11

Como um canal gerenciado auxilia na reserva de grupos e eventos?

A área de grupos e reuniões vem ganhando cada vez mais evidência nas empresas e, o que antes era feito off-line, hoje pode ser feito em canais gerenciados

A área de grupos e reuniões vem sendo um tema de destaque e ganhando cada vez mais evidência nas empresas. O que antes era feito em canais off-line – busca de espaços para eventos em hotéis –, hoje pode ser realizado por meio de um canal gerenciado, uma plataforma que reúne todo o conteúdo disponível de locais adequados.

Emerson Souza
Beatiz Goulart, da HRS, e Clarissa Oliveira, da Stefanini
Beatiz Goulart, da HRS, e Clarissa Oliveira, da Stefanini
Uma pesquisa da GBTA revelou que 50% dos eventos que são realizados pelas companhias são de baixa complexidade, com 45% sendo feitos dentro das próprias organizações. Como elas buscam pelo lugar ideal em um mercado extremamente fragmentado? Como cuidar desse gerenciamento?

“As desvantagens de fazer reservas em um canal não gerenciado é que se perde muito tempo de produtividade, você não garante que aquele hotel conseguirá cumprir com a sua política e a busca acaba sendo muito mais complicada. Apesar do Google fornecer contatos e endereços, não é um portfólio completo de hotéis, com tarifas competitivas”, explica a gerente de Contas para Meetings & Groups da HRS, Beatriz Goulart.

Com demandas específicas, em diferentes regiões do Brasil e do mundo, é uma tarefa complicada mapear os espaços de eventos ideiais em cada hotel. Descobrir o profissional responsável pela área, seu e-mail, telefone, assim como formas de pagamento, entre outros detalhes.

“Em solicitações internacionais, contamos com uma agência de viagens que nos dá o apoio, mas não é a melhor alternativa, pois ainda tem a questão da bitributação, custando 30% a mais do que custaria. Com uma ferramenta gerenciada, já encontramos todos os contatos diretos, a busca se torna mais fácil e também mais barata e acessível”, afirma a compradora sênior para América Latina da Stefanini, Clarissa Oliveira.

Tópicos relacionados