Setor de eventos: 10 dicas para uma nova abordagem na crise

|

Com a chegada do novo coronavírus, o distanciamento social e os impactos na economia, é preciso pensar em recriar a forma de abordagem no mercado de Turismo e eventos. O cenário em todo o mundo é de eventos adiados e encontros presenciais se tornando soluções on-line, além da impossibilidade de viagens e contatos comerciais.
Divulgação
Juliana Patti, da Bayer
Juliana Patti, da Bayer

Pensando neste contexto, a gestora de Eventos da Bayer, Juliana Patti, levantou dez sugestões para a nova abordagem que podem contribuir no setor de viagens e eventos corporativos. Confira a seguir.

  1. Propor para clientes e prospecções uma experiência de desenvolvimento pessoal, por meio de webinars e eventos sociais on-line. Propor um encontro final da tarde com conteúdo voltado ao desenvolvimento profissional;

  2. Criar um mestre de cerimônias virtual com o perfil da agência para fazer visitas semanais via e-mail marketing;

  3. Estabelecer novo modelo de precificação para eventos presenciais e eventos híbridos;

  4. Buscar novas parcerias com criadores de conteúdo para eventos, designers de apresentações na web, curadores de conteúdo, profissionais/coachings ensinando como falar pela webcam, pessoas com experiência em marketing digital;

  5. Promover reuniões de negócios com fornecedores buscando troca de experiências em eventos, com foco em ouvir cases de inovação já presenciados por eles (que recebem eventos de vários segmentos do mercado). Essa é uma grande fonte de inspiração para receber insights de mercado e recriar novas propostas;

  6. Pensar em pacotes de eventos com desconto para pagamento em maio/junho, com realização no período de até um ano – um “vale evento”;

  7. Promover uma ação solidária com os clientes para estabelecer conexão e empatia. Por exemplo: Adote um Freelancer / Vaquinha solidária / Hotel Tarifa Solidária;

  8. Promover café virtual com os times para proporcionar interação e gestão remota;

  9. Investir em criar uma rotina de trabalho, incentivar as pausas, não marcar reuniões on-line na hora do almoço e pós horário comercial;

  10. Enviar boletins semanais para os colaboradores, com dicas de entretenimento, webinars, orientações de relaxamento e incentivo aos exercícios físicos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA