Viagens corporativas de antes não existem mais; reconstrua-se

|


Emerson Souza
As motivações para uma viagem a trabalho mudaram e muito, o que tende a impactar o volume de negócios, gerando uma concorrência ainda mais ferrenha entre as empresas que trabalham no meio. A avaliação é do sócio-CEO do Reserve, da Solid e VP da Abracorp, Luis Vabo.

Para ele, sairá em vantagem quem esquecer o conceito de "retomada" para traçar um caminho de "reconstrução" em cima de novas bases e diretrizes. Ele fala sobre este momento e o compara com outras grandes depressões globais que também afetaram o Turismo.

Leia a análise na íntegra no blog B2B Tech.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA