MICE

Abroad Mice SP inova e capacita com troca de soluções; fotos

Jhonatan Soares
Patrícia Thomas e Viviânne Martins, diretoras da Academia de Viagens Corporativas
Patrícia Thomas e Viviânne Martins, diretoras da Academia de Viagens Corporativas

A Academia de Viagens Corporativas não esperou a virada de ano para dar a largada da nova temporada de eventos de capacitação voltados para o trade de business travel. Aconteceu nesta segunda-feira (3), em São Paulo, o Abroad Mice, primeiro de 11 encontros previstos pelo grupo até o final do ano que vem - um segundo Abroad Mice, no Rio de Janeiro, e outros nove Abroad Corporate, voltados especificamente para viagens corporativas, também devem acontecer em 2019.

E a nova aposta da Acte, parceira da Academia, para a nona temporada de capacitações ficou clara já em sua estreia: menos exposição, mais interação. O que observou-se foi a transformação de um evento tradicionalmente expositivo - com conteúdo sendo transmitido de especialistas para os presentes - para um novo tipo de encontro, onde ganha espaço a interatividade. O foco passa a ser a troca de experiências, o compartilhamento de práticas do mundo Mice, para que cada um de seus players tenham acesso às soluções que o restante do mercado tem aplicado.

"Abroad é movimento. E o que queremos é que cada um saia daqui hoje com um conhecimento a mais que possa ser colocado em prática no seu trabalho já amanhã, a partir desta troca", resume uma das diretoras da Academia de Viagens Corporativas da Acte, Viviânne Martins - ela divide a função com Patrícia Thomas, com quem tocou o evento.

TROCA DE SOLUÇÕES PARA EVENTOS

O funcionamento foi baseado em algo que Viviânne chama de "co-criação" de novas idéias e soluções para o mundo de eventos. Quatro temas foram propostos, e, a partir deles, debates entre os diversos gestores de eventos, compradores e fornecedores da área tomaram as mesas do encontro.

Cada uma das nove mesas, com em média dez pessoas em cada - ou seja, 90 presentes no total - tiveram 20 minutos para debater e criar soluções para os temas propostos: KPIs, novos modelos de contratação, como atrair o participante e inovação. Ao final do cronômetro, um membro do grupo era escolhido para apresentar para o restante do público as soluções que pensaram para o tema, com insights de suas próprias empresas.

A troca que se seguia era um debate aberto sobre novas soluções que diferentes tipos de empresa podem tomar em seus eventos.

"A gente só faz networking de verdade quando se abre para falar com gente que não conhece. Construir novos relacionamentos, trocar experiências com quem nunca conversou, e não com as mesmas pessoas de sempre, como acontece geralmente no mercado", argumentou o consultor da Zmarks, José Marques, que comandou a atividade ao lado da consultora da Event Bright, Beatriz Oliveira.

Confira abaixo as fotos dos gestores e planejadores de eventos, além de fornecedores, que estiveram presentes no Abroad Mice, da Academia de Viagens Corporativas:
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA