PESQUISAS E ESTATÍSTICAS

Gastos com hospedagem corporativa caem 12% após pagamentos virtuais

O uso de pagamentos com cartões virtuais ainda é reduzido entre as empresas corporativas. Uma pesquisa da GBTA do ano passado apontou que os cartões de crédito empresariais ainda são utilizados por 94% das consideradas de grande porte e por 84% das PMEs. Mesmo assim, as poucas que já se renderam a tecnologia dos pagamentos digitais já começaram a ver a economia que isso pode gerar.

Uma pesquisa da HRS realizada no começo deste ano revelou, ao analisar 30 mil reservas de hotéis feitas por clientes corporativos antes e depois da introdução da solução virtual, que os preços pagos em hospedagem caíram 12% com o novo método de pagamento - a média diária foi de 112,3 euros para 98,6 euros por noite.
Cartão de crédito corporativo ainda é utilizado por maioria das empresas
Cartão de crédito corporativo ainda é utilizado por maioria das empresas

A redução de gastos dos viajantes, inclusive, seria fruto de um efeito psicológico sobre os viajantes corporativos. Segundo o estudo da HRS, o fato de serem "observados" o tempo todo (não literalmente, mas seus gastos são comunicados automaticamente a sua empresa) tornam os viajantes menos propensos a gastos desnecessários e os fazem gastar "mais de acordo com o interesse da empresa".

VANTAGENS
Benefícios quanto a otimização do gerenciamento das viagens também foram ressaltados pelo relatório do estudo.

Enquanto métodos de pagamento tradicionais geralmente envolvem o viajante usando seu cartão de crédito no check-out do hotel, com a empresa só descobrindo o custo após o relatório de despesas ser enviado pelo viajante, o modelo virtual dá aos gestores uma agilidade muito maior, além de melhorar o gerenciamento dos investimentos no segmento - para os viajantes a vantagem é não precisar passar pelo processo de elaborar um relatório para poder ser reembolsado ou justificar seus gastos.

Factualmente, observou-se na pesquisa que a taxa de não comparecimento nos hotéis reservados também caiu após o novo modelo ser implementado, de 4,1% para 3,5%. O tempo de antecedência na hora de reservar diárias também aumentou: antes a média era de realizar as reservas 8,5 dias antes do dia da hospedagem; após a solução digital ser implantada, a média passou para 11 dias, 2,5 dias a mais de antecedência.

COMO FUNCIONA
Quando os pagamentos são feitos por cartões virtuais - Apple Pay e o Android Pay são algumas das soluções já existentes e TMCs como a CWT também oferecem o recurso - as empresas recebem e pagam as faturas do hotel de forma centralizada, automática e sem necessidade de papelada. Um número de cartão de crédito gerado no momento da reserva resolve o pagamento, o que significa que os viajantes não têm que realizar posteriormente relatórios de despesas de viagem.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA