Aeroporto de Salvador completa um ano sob 'novo comando' | Aeroportos | PANROTAS
AEROPORTOS

Aeroporto de Salvador completa um ano sob 'novo comando'

Carol Garcia/ GOVBA
Do montante investido nas reformas, cerca de 500 milhões são advindos de um financiamento do BNB
Do montante investido nas reformas, cerca de 500 milhões são advindos de um financiamento do BNB
A Vinci Airports acaba de completar um ano à frente do aeroporto de Salvador, na Bahia. Desde o começo das operações, a concessionária francesa implantou medidas para melhorar a jornada dos passageiros usuários, investindo R$ 700 milhões em obras de modernização e ampliação do complexo.

O terminal completou quatro trimestres seguidos de crescimento, revela a empresa. Dois mil e dezoito fechou com cerca de oito milhões de passageiros, o que representa aumento de 5% em relação ao ano de 2017.

Durante todo o ano de 2018, sete novas rotas entraram em operação, sendo cinco delas internacionais. Salvador passou a ter conexão direta com as cidades brasileiras de João Pessoa e Goiânia. Os viajantes também ganharam a opção de embarcar sem escalas da capital baiana para Miami, Ilha do Sal, Cidade do Panamá e Buenos Aires. Três novos destinos sazonais passaram a ser oferecidos na alta temporada, Rosário, na Argentina, Teixeira de Freitas, na Bahia, e Cuiabá, capital do Mato Grosso.

INFRAESTRUTURA
Quase 40% dos trabalhos previstos para o terminal já foram concluídos, incluindo troca de iluminação convencional por LED e substituição dos sistemas elétricos, de refrigeração e de prevenção e combate a incêndio. Outras intervenções estão em andamento e serão entregues até 31 de outubro de 2019.

As melhorias em progresso não se restringem às exigências do Contrato de Concessão, mas contemplam também iniciativas próprias da concessionária. Segundo o diretor presidente do aeroporto de Salvador, Julio Ribas, as obras foram um dos grandes desafios enfrentados pela concessionária no último ano. Além de serem de grande dimensão, elas têm que ser feitas com o terminal em funcionamento.

“É como fazer uma reforma em casa com os moradores dentro. Estamos fazendo esforços para minimizar os transtornos aos passageiros”, afirmou o executivo.

SUSTENTABILIDADE
Assim como os demais aeroportos operados pela Vinci Airports, o aeroporto de Salvador possui a sustentabilidade como pilar fundamental para suas atividades. A concessionária visa obter e manter a certificação da Airport Carbon Accreditation (ACA); reduzir a intensidade energética dos aeroportos em 20% (em comparação com 2013); realizar diagnóstico de risco da biodiversidade e obter a certificação ISO 14001.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA