AEROPORTOS

Infraero deve ficar com aviação regional após concessões de 2022

|


Emerson Souza
Aeroporto de Congonhas (SP) será um dos disputados nos leilões finais
Aeroporto de Congonhas (SP) será um dos disputados nos leilões finais
O Governo Federal quer incluir a aviação regional sob a administração da Infraero após o término das concessões de aeroportos, em 2022.

Os próximos dois leilões incluem 22 aeroportos cada, mas o número pode diminuir para 19 na sétima disputa caso seja negociado o repasse de três aeroportos para governos estaduais.

As próximas rodadas estão marcadas para outubro de 2020 e entre o fim de 2021 e o primeiro trimestre de 2022. Elas devem incluir os aeroportos mais concorridos do país: Santos Dumont (RJ) e Congonhas (SP). Nesta sexta, aeroportos de três regiões do País assinaram a concessão.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA