Aeroportos da Espanha encerram 2020 com 72% de queda em paxs

|


Unsplash/Stefan Fluck
Números forma levantados pela AENA, empresa responsável pela gestão dos aeroportos na Espanha
Números forma levantados pela AENA, empresa responsável pela gestão dos aeroportos na Espanha
O ano de 2020 e os efeitos da pandemia geraram forte impacto para aviação espanhola. De acordo com dados da AENA, empresa responsável pela gestão dos aeroportos no país europeu, ao longo do ano passado, pouco mais de 76 milhões de passageiros passaram pelos terminais aéreos na Espanha, bem abaixo do recorde de movimento alcançado em 2019, que foi de 275 milhões. Uma queda de 72,4% ano após ano.

Ainda de acordo com a AENA, que controla 48 infraestruturas, alguns terminais chegaram a ter perdas de até 96,2% no fluxo de passageiros.

As maiores baixas se deram nos principais aeroportos. No complexo de Madri o fluxo de passageiros recebidos caiu 44 milhões, somando 17,1 milhões. Em Barcelona foram 39 milhões de turistas a menos que o verificado em 2019. O terminal catalão somou 12,7 milhões.

Também tiveram retração superior a dez milhões de passageiros os aeroportos de Palma de Maiorca, Málaga e Alicante.

2021
Além das perdas do ano passado, o setor da aviação na Espanha começou 2021 com outros problemas. Na semana passada, uma intensa tempestade de neve atingiu vários territórios da Espanha e modificou algumas operações e aeroportos.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA