EMPRESAS

Credores rejeitam proposta da Avianca para devolver aviões

Em audiência realizada ontem (27) na 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, o juízo informou que a proposta feita pela Avianca Brasil para a devolução amigável de 19 aeronaves não foi aceita pelas empresas arrendadoras de aeronaves.



As credoras exigem o pagamento de compromissos atrasados para fechar esse possível acordo de devolução gradual de aeronaves. O prazo para pagamento dos atrasados pela Avianca vence hoje.

Está agendada para amanhã (29) a Assembleia Geral dos Credores, onde será deliberada a aprovação do plano de recuperação da empresa, incluindo a criação e venda da UPI Life Air.

Vale ressaltar que uma liminar do Superior Tribunal de Justiça impede a reintegração de posse das aeronaves da Avianca até que seja realizada a assembleia dos credores, ou seja, até amanhã.

ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS

Na última terça-feira (26), a Avianca Brasil comunicou ao mercado a sua decisão de fechar três bases domésticas, são elas: Galeão, no Rio de Janeiro, Petrolina, em Pernambuco, e Belém. Além disso, a aérea também fez uma readequação em sua malha e anunciou o cancelamento de 21 rotas em todo o Brasil.

Ontem (27), o Portal PANROTAS ouviu o sócio e especialista em Recuperação Judicial do Vinhas e Redenschi Advogados, Tony Rivera, que analisou minuciosamente o plano de recuperação judicial apresentado pela empresa controlada por José Eformovich. Leia mais clicando aqui.

Ainda na noite de quarta-feira, a Latam Airlines Brasil apresentou objeção ao plano como medida de proteção judicial, na condição de credora da companhia congênere. De acordo com Latam, as estratégias apresentadas pela Avianca são genéricas e abusivas para possibilitar a recuperação da empresa.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA