EMPRESAS

Pedido da Vince Airports bloqueia contas da Avianca Brasil


Divulgação/Avianca
Companhia deixou de voar no final do mês passado
Companhia deixou de voar no final do mês passado

Concessionária responsável pela operação do aeroporto internacional Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, a francesa Vinci Airports conseguiu uma vitória jurídica contra a Avianca Brasil. Um mérito julgado na 18ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo autorizou o bloqueio das contas da companhia aérea para quitar dívidas com a Vinci.

A informação foi antecipada pelo portal Valor Econômico, que apurou ainda a queixa da concessionária. A empresa quer obrigar a companhia aérea a repassar taxas de embarque recolhidas com passageiros, porém não repassadas ao aeroporto.

O repasse já havia sido interrompido em 2018, motivando a ação. Este ano, entretanto, a Avianca Brasil voltou a repassar regularmente as taxas. Uma nova interrupção no pagamento ocorreu em março, reforçando a reivindicação da concessionária.

A dívida soma R$ 2,2 milhões. O montante inclui tarifas e multa por descumprimento da decisão judicial. O veredito do Tribunal de Justiça paulista autoriza o bloqueio das contas da aérea até que o valor seja atingido.

Caso os saldos de contas bancárias vinculados à Avianca Brasil não sejam suficiente, a Vinci Airports assegurou ao Valor que vai buscar outras alternativas de ativos da companhia para alcançar a quantia devida.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA