EMPRESAS

Avianca Brasil é terceira brasileira a deixar Star Alliance

|


Emerson Souza
Escritório da Avianca Brasil em São Paulo
Escritório da Avianca Brasil em São Paulo
A Star Alliance oficializou hoje a despedida da Avianca Brasil de sua rede. A companhia aérea integra a aliança há pouco mais de quatro anos e a partir de setembro não constará mais como listada. Em 2015, a aérea brasileira comemorava e tinha altas expectativas com a entrada na rede.

O CEO da Star Alliance, Jeffrey Goh, lamenta a situação da companhia aérea e afirma que, à época do ingresso, havia uma grande expectativa a respeito da aliança.

Em recuperação judicial desde dezembro, a Avianca Brasil está há mais de três meses impedida de operar pela Anac. A primeira associada da Star Alliance no Brasil foi a Varig, considerada uma das precursoras da aliança. A companhia fechou as portas e foi substituída pela Latam, que fez festa no Morro da Urca, no Rio, para comemorar essa entrada. A aliança com a American Airlines, Iberia e British, no entanto, falou mais forte, e, quando da fusão com a Lan, a Latam migrou para a Oneworld, sendo substituída pela Avianca Brasil, já que a Avianca Holdings já fazia parte da aliança. A substituta da Avianca Brasil na Star Alliance, segundo informações de mercado, deve ser a Azul, também cotada para a aliança com a United, Copa e a Avianca Holdings, anunciada no ano passado.

Veja o comunicado oficial da Star Alliance:

"A companhia aérea brasileira Ocean Air Linhas Aéreas S/A, baseada em São Paulo e que operava anteriormente como Avianca Brasil, deixará formalmente a Star Alliance a partir de 1º de setembro de 2019.

A saída da Ocean Air acontece após vários meses de estado pré-falimentar e a suspensão de seu Certificado de Operador Aéreo (COA) pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

A Star Alliance mantém uma presença significativa e de longa data no mercado brasileiro, no qual atua continuamente desde a sua fundação, em 1997.

A partir de 1º de setembro de 2019, a Aliança contará com 27 companhias aéreas membros.

Jeffrey Goh, CEO da Star Alliance, afirmou: “Ao ingressar na Star Alliance em 2015, a Avianca Brasil promoveu contribuições importantes para a nossa proposta junto aos clientes no mercado brasileiro, e lamentamos esse infeliz acontecimento.”

“Quero ressaltar que a saída da Avianca Brasil não afeta de forma alguma a participação da Avianca S.A., nossa valiosa membro sediada em Bogotá, na Colômbia, que continua a contribuir significativamente para a Aliança na América do Sul.”

Onze das companhias aéreas associadas à Star Alliance disponibilizam operações diretas a partir de e para o Brasil: Air Canada, Avianca Holdings, Air China, Copa Airlines, Ethiopian Airlines, Lufthansa, SWISS, South African Airways, Tap Air Portugal, Turkish Airlines e United.

Juntas, as companhias aéreas da Star Alliance operam 588 voos semanais de 11 pontos domésticos no Brasil para 17 hubs da Star Alliance, oferecendo conexões para 738 destinos internacionais, mais do que qualquer outra aliança de companhias aéreas."
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA