EMPRESAS

Boeing vai contratar centenas de funcionários para entregas do Max


Flickr/Paul Thompson
Aeronave está proibida de voar após acidentes fatais
Aeronave está proibida de voar após acidentes fatais
A Boeing anunciou que vai contratar “algumas centenas” de funcionários temporários no aeroporto de Grant County, em Washington, onde está armazenando uma grande quantidade de aviões 737 Max. Os contratados vão ajudar na manutenção das aeronaves e o objetivo da empresa é retomar as entregas em outubro, segundo informações do portal da Nasdaq.

O modelo foi proibido de voar após dois acidentes fatais e aguarda uma nova certificação dos órgãos de segurança. Com os aviões em terra, companhias globais acumulam prejuízos após o cancelamento de milhares de voos e realocação de aeronaves para cobrir as rotas. O prejuízo com a crise do 737 Max já ultrapassa US$ 8 bilhões.

A fabricante ressaltou ainda que está trabalhando para que o 737 Max volte a operar comercialmente no "início do quarto trimestre" depois de receber a aprovação do software atualizado. A Gol já revelou que a expectativa é retomar os seus voos com a aeronave até o fim do ano.


*Fonte: Nasdaq

conteúdo original: https://bit.ly/2MxYpCn
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA