EMPRESAS

Presidente da Latam diz que empresa está pronta para retomada

O presidente da Latam Airlines no Brasil, Jerome Cadier, disse que a recuperação tarifária da empresa no primeiro semestre do ano chegou a 30%. “Foi algo tão forte quanto a retirada de 50 aviões do mercado”, disse ao Portal PANROTAS, referindo-se à saída da Avianca do Brasil da disputa por passageiros. Para os próximos meses ele não vê sinais de que a tarifa aérea continuará subindo, já que as empresas aéreas estão colocando mais aeronaves para voar e em rotas onde há demanda e que estavam ainda indefinidas devido à distribuição de slots pelas autoridades governamentais.

Emerson Souza
Jerome Cadier, presidente da Latam Airlines Brasil
Jerome Cadier, presidente da Latam Airlines Brasil

A Latam pegou 14 aeronaves que operavam com a Avianca Brasil e dez delas já estão em operação. As outras quatro entram na malha nos próximos dias. A análise da Latam é que havia um excesso de oferta na aviação brasileira desde 2015 e as tarifas estavam abaixo da sustentabilidade. “Isso explica em parte a recuperação judicial da Avianca Brasil”, disse Cadier. “O preço foi se recompondo aos poucos, a saída não foi imediata, mas quando a empresa parou de voar, aí sim o impacto foi grande”, explica.

As consequências desse aumento de tarifa no Brasil ficaram explicitadas hoje na divulgação do balanço do Grupo Latam: o doméstico brasileiro ficou responsável por cerca de 30% da receita do grupo, enquanto o doméstico das operações no Chile, Argentina, Colômbia, Peru e Equador representaram, somadas, 19% do total.

No próximo dia 27, a Latam apresenta no seu Centro de Manutenção em Guarulhos, em São Paulo, como ficarão as 80 aeronaves narrow body e os dez 777 que começam a passar pela instalação de novas cabines e produtos internos. A escolha dos novos produtos foi feita ainda quando Jerome Cadier cuidava de Marketing e Produtos, baseado no Chile, e a implantação coincide com seu segundo ano à frente da Latam Brasil.

Essa nova configuração das aeronaves, mais os resultados operacionais melhores (com recordes mundiais em pontualidade) e a integração do Multiplus à companhia aérea, alinhada com a estratégia da empresa (o lançamento do novo programa, com novo nome, será em setembro ou outubro) formam os pilares da retomada da Latam no Brasil, segundo palavras de Cadier em entrevista ao Portal PANROTAS. Ele prometeu ainda mais agilidade na entrega das melhorias e novos produtos (e a contratação de Paulo Miranda, ex-Gol, como chefe da área de Produtos está alinhada com esta necessidade) e a reconquista do mercado corporativo, que só agora começa a sentir as mudanças que já foram implementadas e outras que virão, inclusive na malha doméstica.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA