Delta leva 120 meninas à Nasa em seu quinto voo Wing

|


Divulgação
Planejado e executado exclusivamente por mulheres, o voo WING teve início em 2015 com o intuito de promover a igualdade de gênero na aviação.
Planejado e executado exclusivamente por mulheres, o voo WING teve início em 2015 com o intuito de promover a igualdade de gênero na aviação.
Na última sexta-feira (11), a Delta celebrou o International Girls in Aviation Day levando 120 meninas de 12 a 18 anos de Salt Lake City para a Nasa, em Houston, no seu quinto voo WING anual - “Women Inspiring our Next Generation”. A operação foi planejada e realizada exclusivamente por mulheres, incluindo pilotos, agentes de rampa em terra, agentes de portão que fazem o embarque e mulheres na torre.

O voo Wing da Delta teve início em 2015 como um esforço para diminuir a diferença de gênero na aviação e expor as meninas às carreiras STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) desde cedo. Mais de 600 meninas já participaram do programa por meio da companhia aérea, que também fez parceria com escolas que possuem programas STEM ou de aviação para guiar futuras aviadoras.

“Sabemos que a representação importa. Na Delta, acreditamos que você precisa ver para ser. Estamos assumindo a responsabilidade de melhorar a diversidade de gênero, expondo meninas desde a tenra idade, guiando-as para que, daqui a dez anos, elas sejam pilotos da Delta, inspirando gerações de mulheres”, afirmou a gerente geral em desenvolvimento de pilotos que ajudou a iniciar o voo Wing da Delta em 2015, Beth Poole.

Durante a viagem, as meninas almoçaram com a astronauta da Nasa e engenheira aeroespacial Jeanette Epps, visitaram o Centro de Controle de Missões da Nasa e conheceram mentoras de outros grupos de trabalho da aviação, incluindo uma técnica da equipe de Operações Técnicas da Delta.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA