EMPRESAS

Iberia anuncia compra da Air Europa por um bilhão de euros


Wikicommons/StuBaileyPhoto
Willie Walsh, CEO do IAG - International Airlines Group
Willie Walsh, CEO do IAG - International Airlines Group

O International Consolidated Airlines Group (IAG), dono da Iberia, Vueling, Level, Aer Lingus e da British Airways, e a Globalia, anunciaram que chegaram a um acordo definitivo para a compra da Air Europa pela Iberia por um bilhão de euros, em dinheiro. Com a aquisição, o IAG quer transformar Madri em um hub que concorra de igual para igual com aeroportos como Amsterdã (KLM), Frankfurt (Lufhansa), Londres Heathrow (BA) e Paris Charles de Gaulle (Air France).

Segundo comunicado, a compra da Air Europa colocaria o IAG como líder em operações entre a Europa e a América Latina, incluindo o Caribe. O investimento já seria compensado no quarto ano de operações do novo negócio, que deve ser completado até o segundo semestre de 2020.

O CEO do IAG, Willie Walsh, disse que “comprar a Air Europa dará mais competitividade em termos de custos à IAG, consolidando Madri como um hub líder na Europa e resultando na liderança do IAG nas rotas para o Atlântico Sul, com isso gerando mais valor a seus acionistas”.

No comunicado, o IAG destaca a aquisição recente e com sucesso da Aer Lngus, em 2015, e o grupo se diz convencido que a Air Europa apresenta um ganho estratégico ao conglomerado.

“Para a Globalia, a incorporação da Air Europa pelo IAG implica no fortalecimento do presente e futuro da companhia, que manterá o caminho seguido pela Air Europa nos últimos anos”, disse o CEO da Globalia, Javier Hidalgo. “Estamos convencidos que a aquisição pelo IAG, que nos últimos anos demonstrou apoio no desenvolvimento a suas empresas e ao hub de Madri, será um sucesso”.

O CEO da Iberia, Luis Gallego, acrescentou que a aquisição é estratégica para o hub de Madri, que estava atrás dos demais hubs da Europa nos últimos anos. A Air Europa é uma das empresas privadas líderes na Espanha, com voos internacionais para 69 destinos, incluindo o Brasil, Argentina, outros países da América Latina, Caribe e América do Norte. No ano passado, a empresa obteve receita de 2,1 bilhões de euros e um lucro de 100 milhões. Transportou 11,8 milhões de passageiros e terminou o ano com 66 aeronaves. No Brasil, além das operações internacionais, planeja voos domésticos em uma operação ainda não revelada.

Larissa Faria

MARCA MANTIDA

De início, a marca Air Europa será mantida e a companhia permanecerá como uma unidade dentro da Iberia, comandada pelo CEO Luis Gallego, que comandará também a transição e integração de equipes e sistemas.

Na transição também deverão ser implementados codeshares entre as empresas do grupo, ajustes de horários de voo com vista à melhor conectividade aos passageiros no hub de Madri, alinhamento de políticas comerciais e integração da Air Europa ao programa de fidelidade do IAG.

Se as autoridades não aprovarem a aquisição ou houver qualquer desistência até o fim do processo, o IAG pagará uma multa de 40 milhões de euros à Air Europa.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA