Grupo Latam demite 1,4 mil em países da América do Sul

|

Cerca de 1,4 mil funcionários foram demitidos pelo Grupo Latam Airlines em Chile, Colômbia, Equador e Peru. O CEO do grupo, Roberto Alvo, confirmou a decisão em vídeo, no qual alegou que "lamentavelmente chegamos à conclusão de que não temos outra opção a não ser diminuir o porte do grupo. Isso significa, entre outras coisas, deixar algumas pessoas que trabalham conosco. Não são demissões causadas por falta de desempenho e nem de profissionalismo, e sim porque estamos sendo obrigados a nos adaptar a este 'mundo novo'."

As demissões não são a única medida tomada pelo grupo para enfrentar a crise causada pela pandemia de covid-19. Durante abril e maio, as operações de voos comerciais da Latam foram reduzidas em 95%, embora as de carga tenham continuado. "Até aqui fizemos o possível para manter o caixa e o grupo intactos", apontou o CEO.

Segundo ele, a Latam não vê um final próximo para a crise do coronavírus, nem pode prever como o processo vai continuar e nem como o comportamento do viajante vai mudar. "Não sabemos nem quantos anos vai levar para a indústria se recuperar", conclui.

Assista ao vídeo na página do Ladevi, parceiro da PANROTAS na América do Sul.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA