Thai Airways prepara plano de recuperação judicial para sair da crise

|


Reprodução site
A Thai Airways anunciou que seu Board de Diretores decidiu apresentar um plano de reestruturação, preparado no final de abril, e a ser apresentado esta semana ainda para a Corte Central de Falências do país, bem como uma parte à justiça dos Estados Unidos.

A companhia, segundo o jornal USA Today, inicialmente buscou ajuda de US$ 1,7 bilhão do governo e o corte de despesas de acordo com a atual situação em meio à crise do novo coronavírus. A diminuição da participação do governo na empresa, caracterizando uma privatização, é um dos rumores que acompanham a situação da Thai Airways. A companhia perdeu US$ 374,3 milhões em 2019, US$ 361,9 milhões em 2018 e US$ 65,8 milhões em 2017. A dívida da empresa pode passar dos US$ 9 bilhões.

Para combater a pandemia de covid-19, o governo tailandês estendeu até o final de junho a proibição de chegada de voos internacionais de passageiros, forçando a empresa a continuar sem suas principais operações.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA