Grupo Latam tem grau de investimento rebaixado por agência

|

A Fitch Ratings rebaixou a classificação de risco do Grupo Latam devido a uma revisão e análise de continuidade operacional que reflete a fraqueza do setor de transporte aéreo. Segundo a agência de risco, a Latam continua buscando caminhos diferentes para preservar caixa em meio a esse período bastante turbulento para o setor aéreo, o que deixa os credores em uma posição mais vulnerável.

Divulgação

A Latam possuía caixa de US$ 1,5 bilhão em 31 de dezembro de 2019, em comparação com dívida de curto prazo de US $ 1,8 bilhão e dívida total de US $ 10,4 bilhões. Durante 2020, a empresa contratou uma linha de crédito rotativo garantido (RCF), no valor de US $ 600 milhões, que foi garantida por uma combinação de aeronaves, motores de reposição e peças de reposição.

Segundo os critérios e estimativas da Fitch, o caixa prontamente disponível no final de abril era de US $ 1,4 bilhão. O principal cenário de coronavírus da Fitch prevê uma queda de mais de 55% nos RPKs para 2020, quando comparado a 2019, e uma queda de 22% em 2021 (versus 2019), com tendências de rendimentos pressionadas nos diferentes mercados. Desde meados de março, a Latam anunciou diferimentos no pagamento de aluguel, renegociações com fornecedores e redução significativa nas despesas com pessoal.

“A atual flexibilidade financeira da Latam para levantar novas linhas de crédito é bastante limitada, dadas as condições do mercado. O apoio financeiro do governo brasileiro forneceria apenas um alívio limitado, pois qualquer financiamento teria que ser usado para apoiar operações no mercado brasileiro”, explicou a agência.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA