Air France-KLM amplia operação no Brasil em setembro e outubro

|


Divulgação

A Air France e a KLM seguirão expandindo gradualmente suas operações entre o Brasil e a Europa nos meses de setembro e outubro. As companhias combinarão 26 voos por semana, uma operação líder entre o Brasil e a Europa até pelo menos o fim de outubro, o que representa 59% do que o grupo costumava voar semanalmente para o Brasil antes da crise do Covid-19. Atualmente, as duas têm 19 voos por semana.

"No início da crise reduzimos significativamente a nossa oferta, e dada a importância do Brasil nunca paramos de voar. Evoluímos a nossa presença ao longo dos meses, com cautela e foco na segurança e saúde de nossos clientes e colaboradores, para termos hoje um planejamento de operação forte e constante para a Europa para o futuro", afirma o diretor geral Air France-KLM para a América do Sul, Jean-Marc Pouchol.

Entre 7 de setembro e 25 de outubro, as companhias evoluirão constantemente de operação para a Europa. A KLM seguirá com operação diária em São Paulo (GRU) e quatro vezes por semana ao Rio de Janeiro (GIG) durante o período.

A Air France começa voando cinco vezes por semana para São Paulo (GRU) e quatro vezes por semana para o Rio de Janeiro (GIG), e então evolui para um voo diário em São Paulo (GRU) e cinco vezes por semana para o Rio de Janeiro (GIG).

A aérea francesa planeja o primeiro voo de Fortaleza para Paris para 11 de outubro, retorno da operação Paris-Fortaleza de 10 de outubro, e então seguirá com operação três vezes por semana - quartas, sextas e domingos. A KLM ainda estuda a retomada.

O transporte de cargas essenciais também tem sido de suma importância ao Grupo Air France-KLM, protagonista?a nível global?de produtos farmacêuticos,?equipamentos médicos, matéria-prima para?produção de medicamentos,?frutas, suprimentos e embalagens. A KLM Cargo opera cinco vezes por semana entre Amsterdã e Campinas (VCP).


Malha das companhias entre os meses de julho e outubro
Malha das companhias entre os meses de julho e outubro

NA AMÉRICA DO SUL
Após o fechamento parcial das fronteiras em meados de março, o grupo realizou diversos voos de repatriação de cidadãos de e para a Argentina e o Chile, e então passou a operar novamente com regularidade em julho em ambos países.

Os argentinos têm um voo semanal por companhia até 30 de agosto, para então receberem cinco frequências por semana da KLM e outras três da Air France até 25 de outubro.

Os chilenos passaram a receber a Air France uma vez por semana desde 6 de julho e terão a KLM duas vezes por semana em agosto. Pela primeira vez na história da aérea holandesa, e excepcionalmente durante o mês de agosto, a KLM voará diretamente entre Santiago e Amsterdã. A duração da viagem, de 14 horas e 55 minutos, será também a mais longa de toda a malha aérea da companhia. De 31 de agosto até 25 de outubro, as companhias voarão oito vezes por semana entre o Chile e a Europa (cinco de KLM e três de Air France).

REABERTURA DE FRONTEIRAS
As fronteiras internacionais estão se abrindo lentamente pelo mundo. É provável que esta programação de voo mude e permaneça sujeito à obtenção da autorização governamental necessária. A Air France e a KLM levarão em consideração as medidas atuais de saúde e higiene nos países ou destinos atendidos para garantir a seus passageiros o mais alto nível de segurança sanitária.

Antes de viajar, as companhias recomendam que seus clientes entrem em contato com as autoridades relevantes para verificar os requisitos de entrada e viagem para seus países de destino e trânsito, que podem ter sido alterados devido à epidemia de COVID-19. Ainda reforçam que máscaras cirúrgicas são obrigatórias em todos os seus voos. Seguem também as verificações de temperatura corporal realizadas na partida de
determinados voos da Air France de e para destinos internacionais.

 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA