Air France reduzirá equipe em 6.560 pessoas até final de 2022

|

Divulgação
Na última sexta-feira (3), a Air France e Hop! comunicaram às suas equipes cortes que serão necessários para a sobrevivência das empresas após grave impacto causado pela pandemia do coronavírus. O grupo comunicou que o apoio do governo francês, na forma de empréstimos garantidos no valor de 7 bilhões de euros, só permitirá suportar a crise no curto prazo.

Na Air France, a previsão é de que haverá uma redução de 6.560 empregos até o final de 2022, de um total atual de 41 mil funcionários. As muitas saídas naturais esperadas para este período (mais de 3.500) permitirão compensar mais da metade dessas reduções de emprego, graças a uma pirâmide etária favorável. Já na Hop!, será preciso o redimensionamento da atividade e a reestruturação da empresa ligada, em especial à simplificação da frota, reduzindo 1.020 empregos nos próximos três anos dos atuais 2.420. Considerando o número estimado de partidas naturais, o número de funcionários em excesso permanece em torno de 820 no final de 2022.

"Durante três meses, a atividade e a receita da Air France caíram 95% e, no auge da crise, a companhia aérea estava perdendo 15 milhões de euros por dia. A recuperação parece muito lenta devido às incertezas quanto à situação da saúde, ao levantamento das restrições de viagens e à mudança da demanda comercial. Dessa forma, mesmo com base em suposições ambiciosas de recuperação, a Air France prevê que não verá o mesmo nível de atividade que em 2019 antes de 2024. A Air France deve acelerar sua transformação para recuperar sua competitividade e fortalecer sua posição de liderança em termos de transição sustentável", comunicou a companhia.

As companhias ainda afirmaram que estão trabalhando em conjunto com os sindicatos para implementar planos que priorizem saídas voluntárias, acordos de aposentadoria antecipada e mobilidade profissional e geográfica. A solidariedade dentro do Grupo Air France também será implementada com propostas de ofertas de emprego internas a todos os funcionários cujo cargo não existirá mais e que não desejem ser incluídos no plano de saída. Um plano de reconstrução do Grupo Air France-KLM será apresentado no final de julho.

Confira o comunicado completo.
 AVALIE A IMPORTÂNCIA DESTA NOTÍCIA